Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A feitora

Simone fora escravizada, domesticada aos cuidados rígidos da feitora Elvira. O que Elvira mais temia na vida era uma possível fuga de Simone, e para impedi-lo, tomou algumas precauções.

Primeiro, Elvira cortou-lhe fora os calcanhares, para que ela não pudesse correr nem caminhar até muito longe. Depois lhe algemou os pulsos, voltados para a frente, para que todos os seus gestos fossem monitorados. Daí mostrou-lhe o chicote, com o qual pretendia açoitá-la caso ela tentasse fugir. E, por fim, cravou um punhal em cada olho, para que ela não enxergasse a porta de saída.

E apesar de seu sangue bem avermelhado ter-se derramado quase todo, Simone não protestou, não berrou, não chorou, sequer sentiu alguma dor. Continuou viva aos cuidados rígidos de Elvira, e alimentou por esta o amor recíproco. No fim das contas, o que movia Elvira era amor, um amor nada estranho e muito típico: amor de uma mãe por sua filha.
Arthur Vargens
Enviado por Arthur Vargens em 11/11/2007
Reeditado em 11/09/2009
Código do texto: T732266
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arthur Vargens
Salvador - Bahia - Brasil, 31 anos
40 textos (2445 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 11:26)
Arthur Vargens