Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palhaço das perdidas ilusões

Sabe, espero, espero demais. Agora, espero ela partir, me dizer adeus e sumir. Pra me contentar, nem todos os tragos do mundo. Já caí, vomitei de amores, ajoelhei emporcalhado. Penitência inútil. Ela impassiva, querendo que eu machucasse minha moral e fizesse aquilo que creio feri-la. Ela quer dormir com outros. Eu também, quem não quer, mas ela tem aquela liberdade de dizer o que quer, uma firmeza, uma maneira de exibir seus seios. E eu, apenas um pau escondido entre as pernas. É sempre assim, as mulheres têm suas mil armas e nós homens somos sem atrativos... Ela anda se envolvendo com todo tipo de gente: velhos, novos, doentes, gordos, magros, go-go boys, frentistas, padres e professores. E também com meus inimigos: basta eu brigar com eles, lá está pra um afago intermamilos. Nos dois. Cansei de tê-la e não tê-la. Mas fazer o que? Ela é um mulherão... Espero ela ficar velha, feia e gorda e assim ser só minha... E se isso nunca acontecer? Se a era da cirurgia plástica não deixar? Realmente, resta esperar...
Marcelo Oliveira
Enviado por Marcelo Oliveira em 14/11/2007
Código do texto: T736643

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcelo Oliveira
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 28 anos
43 textos (3983 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 08:21)
Marcelo Oliveira