Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MONTANHA MÁGICA

A caminhar pelo vão da tarde lacunar sem motivos de partida ou chegada apenas a caminhar... Insistência dolorosa em vislumbrar o fim da tarde. Adentra ao celiféro inebriante da veracidade sonhadora da qual jamais hei de deixar.
Os caminhos são tortuosos e ingrime como os sonhos que lhe acompanham olhos avistam a distância a grama verde macia como uma face nunca tocada.
Os pés já em ardência sentem dor em ali pisar o fim da tarde traz consigo a visão onírica de uma montanha mágica cercada por ciprestes e sombras a enfeitar a visão de meu caminhar.
O astro lunar clareia meu pulsar
Meu imaginar
Meu sonhar
Segue sem pensar apenas a desfrutar  por dentre a montanha mágica que esconde em si os segredos de todas suas dores o ardor da descoberta é latente como uma rosa cor de sangue quando a cotejar.
As mãos tremem como se tocadas por anjos incandescentes todos a festejar a vinda de mais um ser quimérico em busca das revelações até então escondidas.
Ecos de canções em lamuria e felicidade se espalha criando atmosfera dispersa ater-se ao semblante majestoso da figura onipotente diante ao santuário da dor que traz em si a cura para âmagos feridos, estende-se pela relva fria sobre seu corpo e alma, o milagre da  solidão o deixa .
Sua visão o transcende diante da noite de desejos realizadas dores sepultadas e amores reavivados.
Tudo durante o caminhar até a montanha mágica que sempre existira em si...


Sobes até a montanha mágica de sua imaginação e sentes o desejo realizado pulsando em ti como um coração desatinado...
   
Eperdus
Enviado por Eperdus em 24/04/2005
Código do texto: T12794
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eperdus
Curitiba - Paraná - Brasil, 43 anos
39 textos (1277 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:29)
Eperdus