Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM AMOR DIFERENTE/ I I I

ATENÇÃO:SE DENTRO DE VOCÊ EXISTE ALGUM PRECONCEITO, NÃO LEIA.


Com um olhar de espanto Rangel fitou os olhos e congelou sua imagem que estava sem reação, então se aproximou um rapaz perto dele, pele morena, cabelos curtos pretos, afinal o mesmo que estava lhe observando o tempo todo no shopping, o moço se apresentou-se com o nome de Ricardo, Rangel não quis apertar-lhe a mão, e falou seu nome sem dizer o mesmo prazer, meio sem jeito daquela situação toda, Rangel perguntou se o rapaz estava lhe seguindo ou se estava acontecendo algo? Ricardo então respondeu que não, apenas estava afim de conhecê-lo melhor, Rangel não sabia o que fazer,era uma situação muito complicada para ele, mais tudo bem não estava vendo mal nenhum.
   Logo que começaram a trocar idéias começou a chover um pouco forte, então Ricardo  convidou para irem para o seu carro que  estava no estacionamento, sem ter muita escolha Rangel aceitou, então os dois seguiram para o carro do Ricardo para se protegerem da chuva.
   Chegando no carro para quebrar um pouco o clima gelado que estava entre os dois Ricardo ligou o som do carro que começou a tocar a mesma música que Rangel tinha escutado dentro do shopping, que ele tanto gostava.
   Assim começou as perguntas entre os dois,Ricardo falou que era gráfico, tinha  vinte anos, falando de gostos e de preferências, Rangel falou que era vendedor, tinha  vinte e um anos, onde morava e outras coisas mais.
     Ali entre um papo e outro os dois confirmaram que tinham os mesmos gostos, que tinham sexualmente as mesmas opções,Rangel já não estava mais fugindo da situação, aquela tarde de feriado estava tendo um rumo diferente, mesmo com um começo sem pé e sem cabeça mais o papo com o Ricardo estava sendo muito agradável, estava sendo bom para o Rangel aquele acontecimento, pois ele ainda não se aceitava dentro dele existia algum conflito sobre seu modo de ser e de sentir.
     Foi passando o tempo e os dois desconhecidos estavam se com conhecendo cada vez mais, falaram sobre o preconceito que existe dentro da sociedade, falaram dos homens que usam máscaras de uma armadura para se esconder desta opção e atiram pedras nos que tem coragem de encarar e enfrentar seu jeito de ser.
   Ricardo mantinha sua história em segredo da família, por motivos de conflitos entre seus pais, já Rangel, era mais aberto, não era de contar de sua vida para qualquer um, mais para os mais próximos assim como os amigos que dividiam o apartamento, tinha um jogo aberto, e todo mundo respeitava seu modo de ser, até porque ele era um bom moço de bom caráter, e respeitava tudo e a todos, algumas pessoas de confiança de sua família sabia que ele era diferente, mais nada confirmado pela boca dele, e todos respeitavam sua posição sem perguntas e sem cobranças.
   O papo estava bom mais Rangel consultou o relógio e constatou que tinha que voltar para o shopping,Ricardo ofereceu sua companhia, Rangel não recusou, então os dois seguiram  em rumo ao quiosque, Ricardo perguntou se ele queria tomar algo, Rangel falou que aceitaria um suco, sentaram na mesa onde o Rangel estava antes, continuaram a conversa , Rangel estava mais a vontade com o Ricardo, falaram de desejos musicais, de times de futebol, de viagens, um estava descobrindo o outro naquela tarde.
  Ricardo por ser menos tímido perguntou ao Rangel se ele tinha alguém ou se ele estava esperando alguém? Rangel já sabia o rumo daquela conversa, respondeu que estava esperando um amigo, mais estava sem ninguém naquele momento, Ricardo com um sorriso falou que estava na mesma situação.
    Já estava chegando a noite, nada do Mauro voltar, mais o Rangel já não estava tão preocupado, pensava que tudo que tinha para acontecer naquele dia já tinha acontecido.
   Rangel sentia um sentimento estranho naquele momento, com aquelas conversas, mais estava a vontade ao lado de Ricardo.


PARTE/3Brione
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 28/03/2006
Código do texto: T130233
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1425 textos (66574 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:13)
BRIONE CAPRI