Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM AMOR DIFERENTE/ V

ANTEÇÃO:SE VOCÊ TEM ALGUM PRECONCEITO NÃO LEIA
 

 Rangel estava dando uma bronca no Mauro pela inrresponsabilidade dele, e ainda mais o Mauro havia bebido, Ricardo foi chegando mais perto e perguntou ao Rangel se ele estava com algum problema, antes que Rangel abrisse a boca Mauro foi logo perguntando quem em era o Ricardo, Rangel então respondeu que era um amigo,Mauro adorava o Rangel  não tinha  preconceito nenhum contra ele, mais naquele momento de nervosismo abriu um sorriso irônico, Rangel então pediu que ele respeitasse o Ricardo, Ricardo se apresentou ao Mauro e perguntou se  poderia ajudar eles, em levar o carro deles em casa algo assim, Rangel  estava sem a carta de motorista, e até achou uma boa idéia, Mauro sentiu-se ofendido achou que o Ricardo estava chamando ele de bêbado, e ali criou-se uma confusão o Mauro começou a dizer que o Rangel estava tirando a razão dele para dar ara um cara que mal acabou de conhecer,mais depois de um tempo de bate boca voltaram a se entender.
    Então o Rangel mesmo não gostando resolveu voltar com o Mauro para casa, Ricardo não quis argumentar a decisão, e assim estava decidido, Rangel ficou esperando o Mauro pegar o carro no estacionamento e ficou com o Ricardo pedindo desculpas e conversando e explicando sua relação com o Mauro, Ricardo falou que entendia mais não queria se meter e se ele tivesse achando algum risco, poderia pegar carona com ele, Rangel falou que não seria uma desfeita com o Mauro, caminhando para a saída do shopping o Ricardo perguntou se o Rangel não iria lhe dar o número de seu telefone, Rangel quase recusou em passar o número, mas achou melhor passar mesmo assim, na hora que estava ditando o número ainda quis passar errado mas pensou consigo mesmo, muitas vezes agente passa o número e nem se quer ligam não vai ser ele que vai ligar,Rangel nem se preocupou em pedir o número do Ricardo, despediu dele e segui em direção ao carro que já estava estacionado esperando por ele.
     Mauro já não estava mais nervoso com o Rangel a situação já estava mais calma, então os dois voltaram para casa conversando sobre os acontecimentos daquele feriado, no caminho o Mauro resolveu passar em uma pizzaria , Rangel não achou boa idéia mais pela situação do Mauro seria melhor mesmo parar em algum lugar para o amigo ficar melhor, o Rangel só aceitou parar na pizzaria se o Mauro não bebesse nada, apenas comesse algo, e mesmo assim o Mauro aceitou, chegando na pizzaria o Mauro foi fazer o pedido, e o Rangel se afastou um pouco e resolveu ligar em casa , para saber se tinha algum recado, se alguém tinha o procurado enquanto ele estava fora.
      Quando ligou teve uma surpresa, um amigo de casa foi logo lhe falando que um tal de Ricardo tinha ligado e feito muitas perguntas sobre ele, Rangel achou estranho, mais já sabia de quem se tratava, agradeceu ao amigo desligou e foi para onde estava o Mauro, Mauro notou que o amigo estava meio estranho, e estava mesmo, Rangel estava pensando no Ricardo ficou surpreso por ele ter ligado, começou a achar que o Ricardo estava levando tudo muito a sério, Mauro perguntou ao Rangel o que estava acontecendo, Rangel com um sorriso disfarçado falou que estava surpreso com tudo que havia acontecido, mais apesar de ter conversado uma tarde inteira com o Ricardo, isso não queria dizer nada.
   Assim os dois amigos comeram metade de uma pizza e foram embora, no carro do Mauro tocou mais uma vez a música que Rangel tanto gostava, então ele mesmo sem saber muito de inglês, cantava um pouco a música e ficou sorrindo lembrando de tudo que havia acontecido, Mauro estava tirando barato da cara do Rangel fazendo gracinhas e o Rangel estava nem dando atenção para o que ele estava falando, sabia que não poderia apostar em nada e nem tirar conclusões nenhuma sobre o Ricardo.
     Chegando em casa Rangel trancou-se no quarto e ficou pensativo, achando tudo aquilo uma loucura, Mauro fez questão de ir na casa do Rangel, para finalizar  seu dia ainda com uma fofoca e não poderia ser de  ninguém diferente e nem estranho, seria do Rangel mesmo então foi logo espalhando junto com os outros amigos da casa dele, sobre o mais novo amiguinho que ele encontrou, com o passeio. Rangel estava saindo do banho e pediu para que o Mauro deixasse de conversa fiada, dizendo que em qualquer lugar se conhece alguém e se faz amizades de momentos, mais com um ar de deboche Mauro e os amigos falaram  que amizades de momentos sim, mas não um amigo que já começa a investigar a vida do outro, por mais que o Rangel arrumasse alguma desculpa, seria mais motivos para a conversa se prolongar.
    Depois o Mauro foi embora e toda a conversa fiada parou, então Rangel chamou o Juvenal, um amigo que morava junto com ele, um que ele era confidente, e confessou que achou o Ricardo legal e que ele mexeu um pouco com os sentimentos dele, mais não estava muito afim de entrar em uma relação, pois já estava decepcionado com alguém que teve no passado,Juvenal escutou  o amigo e tentou acalmar-lhe com alguns conselhos, pois conhecia bem os conflitos de Rangel.


Brione/5 parte
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 29/03/2006
Código do texto: T130625
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66587 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:12)
BRIONE CAPRI