Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM AMOR DIFERENTE/ V I I

ATENÇÃO: SE VOCÊ TIVER ALGUM PRECONCEITO, NÃO LEIA




  Para a surpresa de Rangel era o Ricardo foi pura emoção ouvir a voz dele, Rangel ficou sem fôlego,não sabia o que dizer e muito menos como explicar a emoção que estava sentindo,finalmente o Ricardo tinha ligado.
    Ricardo perguntou se poderia ver o Rangel outra vez, Rangel sem dúvida foi logo dizendo que sim, seria tudo que ele queria, então marcaram para o final de semana seguinte na casa do Rangel, a respiração do Ricardo do outro lado do telefone estava deixando no Rangel uma sensação boa, uma alívio por dentro, depois de falarem tudo desligaram, mais parecia que o coração do Rangel iria explodir, era emoção demais para uma só pessoa, o riso de Rangel estava escancarado na boca, nem mesmo ele poderia dizer o porque, mas já estava sentindo algo pelo Ricardo isto era certo, mesmo com toda história louca do início, mas aquele sentimento estava o deixando mais leve, estava dando vida aos seus dias.
   Daquele dia em diante,Rangel passou a contar os dias e as horas para este novo reencontro com o Ricardo, pensava como seria, comprou um bom vinho, não  tirava ele do pensamento, assim passaram os dias e finalmente estava chegando o final de semana tão esperado, Rangel estava esperando ansioso a ligação do Ricardo, até  que o Ricardo ligou cedo, pois estava vendo um noticiário na televisão sobre a queda de um helicóptero que havia  acontecido em Guarulhos onde ele morava, tinha acontecido no mesmo bairro que  o Rangel morava, mas com ele estava tudo bem.
     Rangel adorou aquela certa preocupação do Ricardo, conversaram e acertaram tudo para o domingo, a noite do sábado passou longa para o Rangel, não sabia se dormia ou ficava pensando no Ricardo , mas depois de tantos pensamentos quentes, de ter imaginado Ricardo de todas as formas, ele estava a ponto de subir elas paredes, com tanta vontade de sentir o cheiro dele outra vez, quase não agüentando mais aquela situação ele correu para tomar um  banho frio altas horas da madrugada.
       Depois de ter passado a noite quase toda acordado, finalmente depois do banho consegui adormecer,quando acordou foi logo pondo a casa em ordem arrumando todo seu quarto, correu na locadora alugou uns filmes, não conhecia bem os gostos do Ricardo mais estava fazendo de tudo para que ele se sentisse a vontade, resolveu preparar um almoço, enquanto isso o Juvenal e os outros meninos da casa começaram a tirar brincadeiras com ele, fazendo gracinhas mais o humor do Rangel estava muito bom, nada do que falassem poderia estragar aquele dia tão esperado.
     Foi passando as horas, e já estava ficando tarde e nenhum sinal do Ricardo , Rangel já estava começando a ficar preocupado, já tinha tomado duas taças de vinho, entrava no quarto toda hora, o relógio na parede, ele não parava de olhar, já tinha ido ao espelho diversas vezes, estava todo inquieto, mas de repente o telefone tocou, parecia que ele já sabia, era o Ricardo avisando que estava no centro de Guarulhos em frente a uma igreja, perguntando se o Rangel poderia vir ao encontro dele, entre poucas palavras o Rangel falou que sim, que ele esperasse que já estava chegando onde ele estava, Rangel saiu correndo pegou um táxi em frente a praça de sua casa e foi ao encontro do amigo, chegando lá onde Rodrigo falou que estava, do farol ele avistou o amigo, então pediu para que o taxista estacionasse e esperasse um pouco, assim ele foi ao encontro de Ricardo suas pernas pareciam não lhe obedecer tremiam, suas mãos suavam, chegando lá ele cumprimentou o Rodrigo com a voz embargada, um brilho no olhar aquela tarde de domingo de sol estava prometendo muitas emoções, depois dos cumprimentos eles foram tomar o táxi que estava esperando eles do outro lado da rua, Rangel estava um pouco tímido, não falava quase nada com o Ricardo durante a viagem até sua casa.
  Chegando em casa Rangel fez a apresentação do amigo, e ali o Ricardo foi ficando mais a vontade, mas  Ricardo estava querendo sair passear em outro lugar com o Rangel, mas com tanta empolgação, o Rangel  não levou a sério a proposta do Ricardo, foi lhe oferecendo o vinho que tinha comprado com tanto entusiasmo, pena o Ricardo não gostava de vinho tinto suave, ele só  bebia vinho seco, Rangel  ficou um pouco com vergonha, mas achou muito legal a fraqueza do Ricardo, achou ele muito sincero,
    E assim começaram a conversar sobre tudo, o Rangel estava mais a vontade ate porque estava em sua casa ali os amigos que com ele conviviam, eram pessoas muito legais, respeitava muito o Rangel e gostava muito dele, cada um respeitava o espaço do outro, assim, resolveram almoçar, já estava tarde, mas poderia se dizer almoço,a conversa estava muito agradável Rangel com um olhar tímido, o Ricardo muito charmoso,  todos estavam entre amigos, o domingo por ter sido tão esperado pelo Rangel estava valendo a pena, depois  de já terem conversados sobre tudo, perguntas e mais perguntas feitas e respondidas, ao amigos do Rangel achou o Ricardo muito legal, e também o receberam  muito bem, a conversa já estava ficando desanimada, Rangel então decidiu convidar o Ricardo para assistir filmes em seu quarto, meio tímido ainda sem se sentir muito a vontade ele aceitou.
     

PARTE/07/Brione
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 30/03/2006
Reeditado em 30/03/2006
Código do texto: T131068
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:56)
BRIONE CAPRI