Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM AMOR DIFERENTE/ V I I I

ATENÇÃO: SE VOCÊ TIVER ALGUM PRECONCEITO, NÃO LEIA


A tarde já tinha começado a esfriar, e os dois estavam trancados dentro daquele quarto de apartamento, Rangel estava um pouco a vontade com o Ricardo assistiram o primeiro filme com um colchonete no chão, estavam os dois um sentindo o calor do outro, Rangel resolveu mostrar seu álbum de fotografias de viagens e festas, foi comentando cada situação das fotografias, Ricardo estava achando aquilo mágico, muito bom esta ali pertinho do Rangel, os dois estavam com os rostos muitos próximos dava para sentir o hálito quente da respiração um do outro, não teve mais como evitar,o silêncio tomou conta, suas bocas estavam falando a linguagem do desejo, foi muito prazeroso aquele momento, foi um beijo demorado e quente ,um calor tomou conta daquele espaço, o quarto que estava frio virou uma fornalha, Rangel nunca tinha se entregado tanto para alguém como foi com o Ricardo,naquela hora não existia o mundo lá fora, existia sim dois seres que estavam desfrutando um prazer intenso no sexo.
    A pele de Rangel estava parecendo uma brasa viva ao chão, seus olhos estavam mais brilhantes que as luzes das estrelas, tudo estava em pleno silêncio, pois o mundo cheio de hipócritas e de preconceituosos não poderia dividir com eles dois, aquele momento, onde só existia sentimento e verdade, se amaram sem nenhuma culpa, tinham consciência , que  a verdadeira maldade estava exposta nas ruas ou dentro das pessoas, que fingiam-se que preservava  a boa moral e os bons costumes,não estavam vivendo nada de abominável , pois o  amor é uma pratica legal entre os seres vivos não importa a forma.
    Depois do ato praticado os dois amigos sentiam-se que estavam se rendendo um ao outro, conversaram mais sobre suas vidas, suas idéias, e o que buscavam para seus futuros, Ricardo estava em plena felicidade, estava chegado onde queria, estava valendo a pena a luta pela conquista do Rangel no cinema.
    A noite estava chegando, o Ricardo parecia não sentir vontade de ir embora, ficar do lado do Rangel era tudo que ele queria, agora duas cabeças pensavam como uma só, dois  corações sentiam como um só, conversaram sobre se conhecerem melhor apartir daquele dia, Ricardo estava bem mais empolgado  que o Rangel, mas dentro deles já sabiam que  já dividiam o mesmo mundo, que queriam viver aquela história, sem pensar em conseqüência nenhuma,Ricardo estava sem carro e morava um pouco distante já estava querendo ir embora, mesmo seu coração pedindo para ficar, mesmo seus desejos alvoroçados ele estava lutando contra para ir, pois precisava acordar daquele sonho que estava vivendo naquele momento, Rangel estava feliz da vida, parecia que estava com todos desejos saciados, nada mais poderia pedir naquele dia também, assim já estava  chegando a hora de se despedirem.
   Rangel então decidiu levar o Ricardo até um certo ponto da cidade só assim poderia ficar mais algum tempo na companhia dele, saíram pelas ruas conversando, estavam fazendo até planos de viagem, de como seria as datas comemorativas, Rangel pediu um número de telefone do Ricardo, mas ele falou que o celular que tinha haviam lhe roubado e o telefone de casa não poderia passar não achava muito seguro, pois sempre quando tinha alguma ligação para ele seus pais faziam antes um grande interrogatório para poder depois  passar o recado, e isto ele achava muito chato, então ele prometeu a Rangel que ligaria todos os dias, Rangel então concordou, não fez muita questão, e assim seguiam juntos pelas ruas da cidade.
    No ponto de ônibus entre outras pessoas que também estavam ali, só os dois sabiam do seu segredo, da felicidade que eles estavam sentindo, depois Ricardo se despediu, estava chegando seu ônibus , Rangel deu um grande aperto de mão no Ricardo, ele subindo no ônibus e olhando para o Rangel com um olhar de felicidade,pois estava sim muito feliz tinha conquistado o garoto da fila do cinema, já estava conhecendo um pouco  o mundo dele, e o Rangel também estava já fazendo parte do seu mundo.
   Assim o Rangel voltou para a casa como se estivesse nas nuvens, pois estava sentindo algo muito forte e bom pelo Ricardo, sabia que tinha conhecido um cara muito legal, que tinha se comportado diferente de muitos que chegou a conhecer, chegando em casa trancou-se no seu quarto, ligou o som, mais uma vez a música que ele tanto gostava começou a tocar, parecia um sinal, esta música sempre tocava, nos seus melhores momentos.
    Rangel se jogou-se na cama e começou a sonhar a cordado, imaginado seu futuro ao lado de Ricardo um cara honesto,trabalhador, sincero, as vezes duvidava de tudo que estava acontecendo, como sua vida havia mudado depois daquela segunda no cinema, nunca tinha sentido um sentimento tão bom, mesmo sendo diferente, ele estava acreditando que como qualquer pessoa também tinha direito de amar.

Brione/Parte/08
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 30/03/2006
Reeditado em 30/03/2006
Código do texto: T131199
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:44)
BRIONE CAPRI