Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Naquele tempo

Na terra batida,
sol escaldante a luzir,
meus pés rachados corriam
atraz da bola de meia,
a poeira cobria
o sorriso aflorava
em volta a lavoura agonizava...
Os olhos cansados do meu pai
na janela de barro espiava:
céu azul queimante, o grito do carcará,
calango correndo no rastro
gado morrendo no pasto.
Suor pingante
na carreira da bola
não chegava no chão,
evaporava no tempo
terra seca sem vento.
No trote do pangaré,
minha mãe Nazaré
chegava com meu irmão mané
da bodega de seu samué
com farinha, rapadura e café.
Na carreira para o futuro,
três léguas até o grupo,
professora ensinava o bê-á bá
ensinava também a comer, se lavar e escovar
só esqueceu de mandar a chuva chegar...


Jamaveira
Enviado por Jamaveira em 30/03/2006
Reeditado em 10/07/2006
Código do texto: T131265
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jamaveira
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 62 anos
1943 textos (95989 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:03)
Jamaveira