Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM AMOR DIFERENTE/ X I X

ATENÇÃO:SE VOCÊ TIVER ALGUM PRECONCEITO, NÃO LEIA



   Ricardo estava com muito medo, saiu caminhando no meio da mata em direção o barulho do tiro, sentia um aperto dentro do coração, sabia que o pai seria capaz de acabar com a vida de Rangel, pois ele era muito violento nas discussões e agressões com sua mãe dentro de casa, Rangel estava muito machucado e já tinha apanhado muito, estava amarrado ao tronco de uma arvore feito um bicho selvagem nas mãos de um caçador malvado, com os olhos fechados ele conseguia ver o sorriso lindo de Ricardo isto que animava ele por dentro, mas sabia e sentia que estava pagando um grande preço apenas por ser diferente.
     Gurgel estava muito descontrolado estava disposto a fazer Rangel sofrer em carne viva um crime que ele não tinha cometido, Rangel estava muito fraco de tanto ter apanhado, Gurgel desamarrou ele da arvore e deitou ele no chão, foi tirando as roupas dele e cada peça que tirava ele espancava o Rangel ainda mais, aquela manhã de domingo nos olhos de Rangel estava ficando tudo muito escuro, Gurgel então começou a praticar sexo com o Rangel usando de uma grande violência, dizendo você disso, você gosta daquilo, então toma, Rangel não tinha mais forças nem para gritar sua dor e nem poderia estava com a boca tapada com um pedaço de pano, e cada vez mais Gurgel fazendo Rangel sentir na alma a dor de um sexo violento, enquanto isso Ricardo estava procurando o Rangel pela mata até que ele escutou um certo sussurros, e foi seguindo em direção quando foi se aproximando ele viu seu próprio pai abusando sexualmente de seu grande amor,aquela sena  parecia uma punhalada dentro do peito dele, sentiu uma mistura de raiva tristeza, uma sensação horrível, que não dava para explicar,sentiu vontade de ir ate lá e acabar com o pai ali mesmo, mas estava vendo o revolver nas mãos dele, saberia que ele acabaria com a vida do Rangel naquela hora, estavam os três ali no meio daquele matagal sem ninguém por perto, sem nada que pudesse ajudar, e Rangel sofrendo um dos piores abusos, Rangel já não sentia mais nenhuma reação de tanta dor que sentia, de tanto que estava apanhando,parecia sena de um filme de terror.
         Ricardo chorava muito vendo tudo aquilo acontecendo, daria qualquer coisa para não esta presenciando tudo aquilo que seus olhos estavam lhe mostrando, ele não tinha um pai tinha um verdadeiro monstro, enquanto Rangel estava nas garras de Gurgel sofrendo e apanhando, ele de olhos fechados ainda conseguia ver a imagem de Ricardo sentia que ele poderia esta por perto, então Gurgel depois de praticar todo tipo de violência com o Rangel estava decidido a matar, amarrou Rangel de volta na arvore nu e começou a dar lhe bofetadas, depois pegou um pedaço de madeira e deu lhe um golpe que Rangel começou a sangrar muito pela boca, e com a violência da pancada as cordas desamarraram e Rangel caiu desmaiado, Gurgel então estava satisfeito com o que tinha praticado, estava um pouco apavorado mais sabia que tinha acabado com toda aquela história.
        O corpo de Rangel caído no chão e Ricardo vendo toda aquela violência praticada pelo pai, Gurgel então decidiu ir até o carro tirar gasolina para queimar o corpo de Rangel, então ele foi se afastando do local onde Rangel estava caído , enquanto isso o Ricardo correu até onde estava Rangel, chegando lá se abraçou com o corpo dele, chorando mais sentiu que o coração de Rangel ainda batia ele ainda estava respirando apesar de esta muito fraco, Rangel ainda sentiu o calor de Ricardo e gemeu, enquanto Gurgel tentava tirar gasolina do carro, Ricardo carregava o corpo de Rangel para um outro lugar bem distante dali, com muito cuidado e muito medo, pois sabia que Rangel não poderia resistir tantos machucados , Gurgel estava  muito nervoso tentando tirar a gasolina para finalizar todo seu plano toda sua perversidade, enquanto Ricardo estava correndo contra o tempo para proteger o Rangel da morte, Gurgel então consegui pegar um pouco de gasolina, e foi até onde tinha deixado o Rangel, chegando lá para sua surpresa ele não estava mais no local, Ricardo já tinha escondido ele.
     Mais o Gurgel não desistiu começou a procurar por todos os cantos para ver se encontrava o corpo, então ele achou que Rangel tinha conseguido se levantar e caminhar sozinho, sabia que ele estava fraco e não conseguia ir muito longe.


Brione/19/parte
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 04/04/2006
Código do texto: T133815
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:59)
BRIONE CAPRI