Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM AMOR DIFERENTE/ X X I

ATENÇÃO:SE VOCÊ TIVER ALGUM PRECONCEITO, NÃO LEIA.



   Já estava caindo a tarde, Rangel estava aos cuidados do medico e ao lado de Ricardo que não desgrudava dele por nada, Rangel também já estava fora de perigos, tinha recebido os cuidados necessários e não tinha quebrado nada apenas seu corpo estava cheios de hematomas.
    Gurgel havia caminhado mais de três horas a pé para pedir ajudar a alguém apara ir tirar o carro que estava com os pneus murchos, encontrou dois homens ofereceu dinheiro para eles e assim obteve a ajuda que precisava, Rangel estava muito desanimado e Ricardo estava sempre ali do lado dele dando-lhe forças, assim a noite chegou e eles dormiram na casa do médico onde Rangel passou a noite tomando medicamentos, e aos cuidados de Ricardo, Gurgel conseguiu voltar para casa , não foi mais para o sitio procurar Ricardo pois estava muito pensativo como o Rangel poderia ter escapado.
        Assim passou a noite Rangel teve um pouco de febre mais estava sendo normal diante de tantos ferimentos de tantas bordoadas que havia recebido, logo na manhã o médico resolveu examinar o Rangel mais uma vez para ver como estava seu estado, depois de ter examinado, receitou alguns remédios e conversou com o Ricardo que Rangel não poderia ficar muitas horas sem aqueles remédio não.
        Ricardo sabia que tinha a segunda inteira para cuidar de Rangel, então foi até o quarto perguntar a ele se ele poderia ir para a casa com ele, Rangel ainda chorava muito, pois estava ainda em estado de choque, com tudo que tinha acontecido, ele só beijava as mãos de Ricardo dizendo que não teve culpa de tudo que aconteceu, Ricardo cariciando o rosto dele, sempre pedindo para ele não falar no acontecido, mais como não lembrar e não falar se as marcas estavam vivas e presentes por todo corpo, Ricardo cuidadosamente pos Rangel deitado no banco do carro, e agradeceu ao medico pela ajuda recebida e seguiu caminho de volta para Guarulhos, precisava avisar aos amigos de Rangel que nada sabia, no caminho com o balanço do carro Rangel gemia muito, porque seu corpo estava ainda machucado, Ricardo estava muito revoltado sabia que nunca iria perdoar o pai por tudo aquilo que ele fez ao Rangel.
      Mais sentia muito medo de enfrentar toda a verdade dentro de casa, pois sabia que quem poderia sofrer todas as conseqüências seria sua mãe, ele não poderia chegar até ela e contar que o pai violentou seu namorado, não poderia imaginar como ele iria receber esta triste noticia, pois sua mãe também sofria de um serio problema de saúde, Ricardo não sabia o que poderia acontecer, estava disposto a ver qual seria a atitude do pai depois de tudo que ele fez, não sabia se poderia revelar que foi ele quem ajudou o Rangel, Ricardo estava esperando chegar apenas a hora de enfrentar o pai.
       E assim seguiram para a casa de Rangel, chegando lá foi aquele desespero mais não contaram a verdade como tudo tinha acontecido, apenas Ricardo falou para o Juvenal que era muito amigo de Rangel que assim que ele melhorasse ele quem iria falar tudo que aconteceu, e Juvenal muito amigo e compreensivo havia entendido também estava disposto a ajudar Rangel sair daquela situação.
    Passaram resto do dia de segunda feira juntos na casa de Rangel , Ricardo sempre dizendo para ele que o amava muito.
   Rangel estava mais calmo,pois já estava em sua casa e entre amigos Gurgel não sabia onde ele morava e ali não poderia lhe fazer mal nenhum, decidiram levar o Rangel a um hospital, levaram fizeram lá novos curativos e ele recebeu um bom atendimento depois foi liberado, voltaram para casa outra vez, Ricardo ainda muito preocupado com a saúde de Rangel  mais cada vez, dando-lhe carinhos e apoio sabia que aquilo era tudo que ele estava precisando naquela hora, deitou ao lado de Rangel e ficou abraçado o tempo todo com ele, quando já era a noite ele falou para o Rangel que tinha que voltar para a casa e enfrentar o que o pai tinha preparado para ele, Rangel não queria deixar ele ir, mais Ricardo estava decidido a enfrentar o pai de qualquer forma, seria uma forma de vingar o que ele tinha feito com Rangel, ele estava mesmo decidido a fazer o que fosse preciso, mas não iria deixar barato o que ele fez, Rangel pediu a Ricardo que não usasse de violência pois bastava a que ele tinha sofrido, Rangel fez Ricardo prometer que iria manter a calma diante do pai, mesmo sendo muito difícil mais ele tinha que se controlar, pois Rangel sentia medo que algum mal acontecesse ao Ricardo, Ricardo assim prometeu.
    Depois de terem conversado muito Ricardo se despediu de Rangel e de seus amigos prometendo que no outro dia assim que saísse do trabalho passaria lá para ver o Rangel e para ficar com ele mais um pouco, com lagrimas nos olhos ele beijos a face de Rangel e saiu, sabendo que tinha que enfrentar a fera e a fúria do pai em casa, mas estava sem medo algum pois sentia que seu amor com Rangel não seria pecado algum diante do crime bárbaro que o pai cometeu.


Brione/21/Parte
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 04/04/2006
Reeditado em 05/04/2006
Código do texto: T133889
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66599 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:42)
BRIONE CAPRI