Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mariazinha...

Uma menininha de mais ou menos os seus 05/06 anos.
Dia sim e outro também. Mariazinha ia  lá na "venda" do " seu Mário". Sempre com uma moedinha na mão, ela corre para comprar dois doces. "seu Mário" que conhece Mariazinha desde bebezinho, sabia o porque dos dois doces, e as vezes até colocava umas balinhas à mais no embrulho dos doces.

Porém, nessa semana, já por dois dias Mariazinha, não estava indo comprar os doces, tinha ganhado uma boneca nova e até se esqueceu dos doces. Mas hoje ela não deixaria de ir até a "venda".
E lá vai Mariazinha feliz da vida!!! Ela sabia que "seu Mário, até devia estar preocupado, pois naquele mesmo horário, ela estava sempre chegando e quando "seu Mário" via Mariazinha, do outro lado da rua, ele de pronto, preparava o pacotinho de doces e com um largo sorriso à recebia.

Quando a menina estava chegando, ela estranhou...havia menos luzes na venda, e o seu Mário, não estava na porta lhe esperando. Desconfiada a menina entrou e viu por trás do balcão, um moço que ela não conhecia.

         ____"Cadê", seu Mário?!____perguntou.
 
___Seu Mário, não está mais aqui___respondeu o moço____sou o novo proprietário, o que a menina deseja?

___Queria "vê" seu Mário, ele já sabe o que eu quero!___responde a menina, fazendo biquinho e colocando as mãozinhas na cintura
( ela não se conformava que "seu Mário", tivesse indo embora sem se despedir dela. )

Disfarçando, para a menina não perceber sua vontade de sorrir, "o novo proprietário", diz que ele como "seu Mário", teria prazer em atendê-la, mas a menina não se conformava e sabendo que"seu Mário" morava nos fundos da "venda", a menina queria porque queria falar com ele!
 não teve jeito! Ele teve que dizer:

___Menina linda!como se chama?! "seu Mário" não vai poder lhe atender..."seu Mário" morreu...ele teve um ataque do coração e morreu...sou o filho mais velho dele...vou ficar aqui....

 Enquanto ele ia falando, ele notava a transformação no rosto da menina...e se arrependia de dizer aquilo para a menina....mas...diria o quê?! A menina foi  entristecendo o rostinho...as mãozinhas desceram da cintura....os olhinhos se enchendo de lágrimas....baixando a cabeça....a menina começa a se virar para ir embora... e murmura baixinho:

___"Sô" Mariazinha, vim comprar doce...

O filho de "seu Mário" começou a se lembrar de uma certa história que por vezes tinha ouvido pai seu contar:

___Aqui na "venda", tem uma menina que vem comprar dois doces, quase todos os dias! Uma vez perguntei porque dois doces quase todo dia... Não seria muito?! Ela contou-me que os dois doces não eram só para ela! Era um para ela e o outro para a filha da vizinha, que era "mais pobrezinha"...__então, as vezes até coloco  umas balinhas no pacote!___

Lembrando-se dessa história o moço deduziu que a tal menina,
deveria de ser ela!  Então  ele pergunta:

Você veio comprar doces?!Quantos doces quer?...

A  menina responde entre soluços:
 
___Vim avisar "seu Mário", pra não guardar mais dois doces,
a menina minha vizinha mudou de cidade...

O moço então responde:

___ Mas... e pra você? você não vai levar doces?!

___Não...não quero mais doce...___responde a menina querendo ir embora.

___Espere!!! eu lhe dou o doce que você quiser! Sou o filho do "seu Mário" e lhe atenderei do mesmo jeito que ele!

___Não quero mais doce, moço___responde a menina, agora chorando quase compulsivamente____Minha amiga mudou...."seu Mário" morreu....não quero mais doce....o doce do "seu Mário" era mais doce que o seu doce!

___Como pode dizer isso, menina?!____ retruca o moço, começando a se irritar com a situação.___os doces são os mesmos! Nada mudou!

 ___Mudou sim! grita a menina!
e continua dizendo aos prantos:
___"seu Mário" era meu melhor amigo! ele sabia que doce eu queria e ele sorria "pra" mim! Você não sabe o doce que eu quero e não sorriu!

Chorando a perda dos amigos, a menina vai embora e nunca mais voltou naquela"venda".

 
 
Ps._ a menina nunca mais comprou ou comeu  esses dois doces:
geléia amarela e vermelha ( lembra na porta da escola? )
e doce de abobóra em formato de coração.

Nesse conto fica a minha cartinha para minha infância...e a minha saudade ao meu amigo de infância o Sr Mário, ele realmente existiu e o relato é verdadeiro. Creio que hoje "seu Mário" deve estar morando com os anjos, em sua homenagem a página foi formatada com figuras de anjos. Sei que esteja ele aonde estiver, ele estará distribuindo carinhos, sorrisos e doces para crianças. Catherine Roos.


 
Catherine Roos
Enviado por Catherine Roos em 09/01/2005
Código do texto: T1343
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Catherine Roos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 60 anos
12 textos (1694 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:20)
Catherine Roos