Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cecília não sabia que aquele seria um outro dia, seria um dia diferente de todos os outros, seria um dia onde o sol a tomaria sem medo. Percebeu então um clarão que inundou seu coração e a fez despertar todos os sentidos adormecidos...
Era de manhãzinha ainda, o sol queimava gostoso. Calmo, dando as boas vindas no corpo, André bateu à sua porta naquele momento,
Quando Cecília o viu... Quando André a viu, em cada segundo se fitando um silencio gritante!
Foi então que a emoção tomou conta de ambos e a emoção se transformou em doce encanto, um reencontro surpreendente...
Mesmo que nunca tivessem estado juntos antes, mais foi essa a sensação de ambos.
O momento mágico onde uma alma se reconhece em outra alma.
Onde faz brotar uma lagrima secular de uma saudade que se acabou de matar... Cecília percebe o silêncio murmurando como se a felicidade fosse encontrada e nos olhos de André vê um que reencontrou uma alma sofrida que na eternidade foi perdida...
André a fita fundo nos olhos como se estivesse diante do impossível,
Tentando puxar pela memória vazia lembranças do invisível!
Ainda parado na porta... Parecia que naquele instante, que o tempo já não fazia sentido... Apenas a necessidade de se contemplar um reencontro que de uma outra vida se perdeu!
Cecília pensava:
- será que fomos parceiros em uma dança perdida em nossa existência???
Enquanto Andre refletia:
- será que fomos cúmplices de um grande ato de amor com juramento de amor eterno??
O que seria aquela sensação de ternura que envolvia ambos mais uma vez...
Sem dizer uma só palavra Andre a tomou num abraço terno,
A envolveu em seus braços e Cecília nada fez ao não ser se entregar aquele afago... Foi então que ela sentiu o aperto no coração como uma dor dos que permanece apaixonado a suportar o maldoso tempo e a insuportável saudade, foi então que sentiu uma outra verdade a nascer de seu coração...

Naquela manhã... Naquele primeiro instante em que se viram ambos souberam que já se conheciam... Ambos sentiram-se reconhecer a alma diante de seus olhos, perceberam-se os laços que um dia os fizeram estar ligados e por algum motivo os separou, mais que silenciosamente se reencontraram por coincidência do acaso...

Sem nenhuma palavra o abraço foi demorado... No corpo se sentia o coração um do outro perto, batendo na mesma sintonia... 

E de um segundo, fez-se a eternidade e a magia do reencontro!
Mone TCarmo
Enviado por Mone TCarmo em 10/04/2006
Reeditado em 31/05/2010
Código do texto: T136744
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos autorais à Simone Teixeira do Carmo) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mone TCarmo
Belém - Pará - Brasil, 37 anos
2862 textos (287288 leituras)
56 áudios (8739 audições)
4 e-livros (918 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:42)
Mone TCarmo