Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOLTANDO AO PASSADO

VOLTANDO AO PASSADO

Dois meses se passaram depois da última aventura de Aline.Na época,ela encontrou  o túmulo de sua tataravó,situado atrás da casa de seu pai Fernando e engrenou o namoro com o primo espanhol Raul.Destes dias para cá,os dois namoravam por telefone e pela internet via MSN.Aline fizera o pai prometer que a levaria para Espanha na primeira boa oportunidade.O melhor seria esperar as férias de julho.Raul também estudava e trabalhava em Madrid e ficaria difícil para ele voltar ao Brasil.

Faziam três semanas que o pai viajara a negócios.A chave da casa ficara com Aline e ela passava sempre por lá verificando tudo.As vezes passava o dia todo na casa, e num destes dias, encontrou uma caixa no porão cheia de objetos antigos:retratos,pulseiras,colares,um relógio feminino.Havia também lenços bordados,canetas e pentes.Aline não precisou perguntar de quem eram aqueles objetos,pois nos lenços ricamente bordados,havia o nome de sua tataravó Philomena.Ela levou tudo pra fazenda,mostrou pra sua avó e como esta não protestou, ela passou a usar os objetos com muito orgulho.

Numa tarde,Aline chegou da cidade onde tinha ido comprar algumas coisas e encontrou a avó sentada em sua cadeira predileta,olhando fixamente para o vazio.Tinha uma carta nas mãos.Preocupada,Aline foi logo perguntando:

- Vó,o que houve?

Dona Filomena olhou pra ela e disse como se não estivesse ali: - Recebi uma carta de uma velha amiga.Fazia muito tempo que não tinha notícias dela.

- Quem é ela vó?

- Uma amiga de escola.Estudamos juntas por muitos anos.Ela se casou e foi morar em Manaus e nós perdemos o contato.Agora ela voltou e viúva.Está morando numa fazenda distante uns 400 km daqui.

- Mas a senhora não parece contente em ter notícias de sua velha amiga.

- Ah...é que aconteceram algumas coisas...

Aline levantou uma das sobrancelhas intrigada: - Que coisas vó?

Dona Filomena levantou-se apressada: - Ah! Deixa pra lá!

- A senhora não vai visitá-la?

- Quem,eu?

- Sim,a senhora - Aline fez uma pausa e pôs as mãos na cintura - Qual o problema? Vocês brigaram?

- É,brigamos.E a briga foi feia - Dona Filomena suspirou.

- Por causa de que?

Dona Filomena nada responde.

-Puxa vida,vó - continua Aline - Depois de tanto tempo...Por que a senhora não vai lá e faz as pazes?

- Não é tão fácil assim menina - E a conversa morreu aí.

Na tarde do outro dia chovia muito na fazenda.Aline sentou-se em um canto da varanda e ficou olhando a chuva cair.Tomava vagarosamente uma xícara de café.Ludovico,o gato do pai,que Aline trouxera da casa,dormia no tapete perto da porta.Os pensamentos de Aline vagavam,mas sempre voltavam a dois assuntos:Raul e a conversa com a avó.A colega de escola e vizinha da fazenda,Isabel,que Aline achava um tanto sonsa,lhe dissera pela manhã:

- Aline,se você pensa que é a única namorada de Raul,está muito enganada.Ele lá na espanha,longe de você e lindo daquele jeito...

Neste momento a avó Filó entra na varanda: - Aline,estive pensando.Acho que você tem razão.Vou lá visitar minha velha amiga.Você quer ir comigo?

- Claro que sim vó.Mas só se a senhora me contar o motivo da briga.

Dona Filó fez uma longa pausa.Parecia decidida a não contar nada.Mas mudou de idéia:

- Dona Francisca me roubou o namorado.- Disse numa voz quase inaudível.

Aline arregalou os olhos: - E se casou com ele?

Dona Filó balança afirmativamente a cabeça.Aline percebeu que aquilo ainda mexia muito com a avó.As duas ficaram em silêncio,cada uma com seus pensamentos.

CONTINUA
Ane
Enviado por Ane em 25/04/2006
Reeditado em 25/04/2006
Código do texto: T145277
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ane
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 46 anos
31 textos (9070 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:33)
Ane