Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ler, Ler e Ler.



    Eu simplesmente adoro ler! Leio de um tudo: livros (de todos os gêneros), revistas, jornais, gibis, romances comprados em bancas sem esquecer minhas palavras cruzadas, em branco, que adoro resolver!
    Sabem o tipo que até para ir ao banheiro tem que levar algo para ler? Sou eu! Tenho que ler, nem que seja bula de remédio (leitura que não recomendo a ninguém, pois se morre mais depressa...).
    Se me perguntarem qual o livro que NÃO gostei, respondo logo: o que ainda não li! Livro para mim é uma fonte de prazer, de aprendizado, de viajar sem sair do lugar, de sonhar, me emocionar, odiar, enfim, livro é uma fonte inesgotável de emoções. Sempre há algo para se aprender em um livro, seja ele bom ou não. Lembrei-me da minha prima “Maricota”, uma vez emprestei-lhe um livro que ela desistiu de ler na metade, pois o personagem principal torturava um gato, e ela que é apaixonada por animais (e eu também!), simplesmente detestou isso. Já eu leio até o fim, pois sempre aprendo algo, nem que seja até que ponto pode chegar à maldade humana, um desvio de caráter...
    Infelizmente não compro livros com a velocidade que os “devoro”, acho-os muito caro principalmente para a realidade brasileira. Há livros cujo preço dá para se fazer as compras de um mês num supermercado! Ainda bem que existem as bancas e os sebos!
    Só não compro, mas leio se me emprestarem, livros de auto-ajuda. Nem quero aqui abrir polêmica (afinal gosto não se discute), mas não consigo imaginar alguém me ensinando como ser feliz, como fazer sexo, como superar uma dor... Auto-suficiente, eu? Não! Mas sou do tipo de pessoa que acredita que só se aprende vivenciando, é para isso que se vive, afinal!
    Minha irmã mais nova adora esse tipo de leitura. O primeiro livro de auto-ajuda que li foi ela que me emprestou, do tipo ser feliz e tolerante, passei o dia todo boazinha, mas no outro dia voltei ao normal, também pudera, não agüentava mais minha família perguntando: - O que você tem? Ou – Está doente?
    Depois que criei coragem de expor meus contos neste site, ela com a cara mais lavada deste mundo veio me perguntar: - Já que você gosta tanto de escrever, por que não faz um livro de auto- ajuda? E eu, que não perco a chance de soltar uma piada, fui logo respondendo: - Vou escrever “Como morrer feliz e cheio de dívidas”!


Dedicado a todos que gostam de ler, inclusive livros de auto-ajuda!
Lembrem-se: Quem gosta de ler nunca está só!

Frann
Enviado por Frann em 12/08/2006
Código do texto: T215048

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Francy Maia http://recantodasletras.uol.com.br/autores/Frann). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Frann
Fortaleza - Ceará - Brasil, 62 anos
35 textos (3693 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:01)
Frann