Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela e eu

Ela e eu

Éramos dois desconhecidos, ainda somos, ela deixa parecer que falta alguma coisa em sua vida, muito bonita, talvez um padrão diferente de beleza, eu acho-a linda, me atraiu sim.
Hum... deixe-me pensar, primeiro com aqueles olhares de tesão, depois com seu corpo, é assim, esguio, diferente das demais, digamos... gostoso.
Por detrás do olhar sério, uma menina madura e sensual, um carinho à procura de outro, eu por exemplo.
Ainda não sei tudo sobre ela, mas pretendo e logo me questiono, gosto do mistério, da trama, da conquista.
Quisera eu saber... não, vou desvendar seus segredos, entender dos desejos, das vontades, um pouco de tudo.
Passei o dia fazendo planos, alguns mirabolantes, se vão funcionar não sei, vou tentar de tudo para chegar perto, pensei também em não lhe causar nenhum constrangimento, preciso muito de alguém, bem assim como ela, estou muito só, não quero ficar me lamentando, deixa pra lá, já estou triste, que coisa!
Talvez hoje tenha coragem de chegar e dizer tudo, ou quase, você não sabe, sou tímido e ela, um mulherão, tenho alguma esperança sim, ela até pintou o cabelo, isto não tem nada a ver... eu sei, mas me veio à cabeça, alguém já te perguntou se você já foi muito desejado? Sei não!
Tenho algumas boas lembranças do passado, foram breves, acho que até amei e apaixonei um pouco, também me apaixonei e amei muito, deu pra entender, pouco e muito, muito e pouco?
Quero sussurrar em seu ouvido, encostar meu rosto no dela, falar algumas palavras mais ardentes, depois, alisar suavemente seus cabelos, segurar suas mãos, quando ela distrair... clau! Lascar um beijo na boca.
Outro dia ouvi algumas palavras, ela falava no celular, estava passando, olhou pra mim e acenou com a cabeça, assim, de cima pra baixo, um vai-e-vem rapidinho,
não entendi muito bem, será que era um sinal? Parece que me reconheceu, então dei aquela disfarçada, fiquei mudo, aí... entrei no carro e fui embora.
Preciso de uma mulher igual a ela ou vou passar a vida esperando, na verdade acho que me falta é coragem mesmo, qualquer hora vou lhe dizer tudinho, dizer o que?
De que estamos falando?
Tem horas que me perco nas minhas interrogações.
Caramba! Este sentimento está me incomodando demais, posso lhe falar de tantas coisas, do olhar, do jeito que me deixou apaixonado, da sua presença discreta e muito mais, você já viu o bumbum dela? Uauuuuu!!!
Coisa de maluco, a pele então, lisinha, gostosa... é bom parar com estes pensamentos, quero só carinho, quero gostar e tem que ser coisa séria, estou mudado.
Meus desejos são verticais e horizontais, podem me questionar, adoro sexo, adoro ser lambido, acarinhado em tudo e também de fazer dengo, aconchegar, preciso de tudo isto e mais, quero amar e ser amado, sentir aquele frio na barriga, a boca seca à espera do beijo, quero descobrir segredos no olhar, colocar suas mãos em meu rosto, adoro isto.
Para que aconteça tudo preciso dela comigo, vou esperar, quero lhe dizer principalmente da paixão que despertou.
Hoje ela não apareceu, nossos horários não coincidiram, não vou abdicar da espera, fico aqui, parado, sofrido, nem acredito que estou fazendo isto.
De hoje tenho certeza que não vai passar, vou fazer a pergunta e não vou deixá-la ficar sem dar a resposta, comprei até um botão de rosa, está no carro, não quero fazer feio, resolvi que mudo de vida, vou lhe dar este tanto de carinho que tenho, coisa muita mesmo.
Mais uma vez ela passou por mim... não lhe disse nada... como ela ia saber do nosso encontro? Confesso que fiquei sem ação, ela não é mulher de encontro nas ruas, ainda mais em uma esquina.
Mais uma vez dei uma desculpa pra mim mesmo.
Nos nossos silêncios escrevemos, eu uso um pseudônimo e ela outro, eu de cá e ela de lá, acho que vai ler, como tudo que escrevo, mas nem sabe quem sou.
Talvez ela saiba de tudo... acho que sim, e eu também, somos dois solitários, amantes de almas, dois amigos e dois apaixonados, dois sem um toque, dois sem um beijo.
Amamos muito, com todos os gestos, de todos os jeitos, ficamos assim, amor e paixão e sonhos, sonhar nunca é demais, mas não precisava ser tão sozinho.
Os dias passam nas minhas loucuras...
continuamos... Ela e eu.

24/01/2004
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 05/06/2005
Código do texto: T22290
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:41)
Caio Lucas