Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TENTE...

Por quantas vezes teremos nós que passar por sobre a mesma ponte?
     Quantas vezes passamos por sobre a ponte e não observamos a passagem?
     E quantas vezes observamos mais não enxergamos?
     Pois bem, uma jovem  passava todos os dias por uma ponte para chegar ao seu trabalho,mais ia sempre tão apressada e envolvida com seus afazeres que nem olhava direito ao se redor.
No final do dia, exausta caminhava apressada.Mal podia ela imaginar que ali,entre as folhagens encontraria ela uma pedra de rara beleza e de valor inestimável que mudaria sua vida.
    Assim, passava ela todos os dias, anos após anos, sem sequer olhar a vida que corria esperando apenas um único olhar!
Inúmera vezes ousou percorrer seus olhos por sobre o céu azul, por sobre o muro,por sobre a janela,para o horizonte e por fim por sobre um belo bosque,com alamedas ensolaradas, árvores frondosas.
Permitia-se até sentir a brisa mansa a beijar-lhe a face e o cheiro de relva molhada,e,mesmo assim...Sentia que a vida não lhe daria chance de desfrutar de tal beleza,então...
Um dia a jovem ia para o trabalho refletindo sua vida,numa solidão de dar dó.Foi essa companheira das horas difíceis que lhe permitiu olhar,ousar.
   Assim... essa amiga cumpriu sua missão (  solidão)  a fez sentir o que lhe ia no escaninho da alma.
Aquilo que era impercptível tornou-se visível
A pedra...  brilhando por entre as folhagens.
 Sentiu um ímpeto de não se importar.
Afinal para que dar importância, já que nada vai mudar?
Mais, nenhuma pessoa por mais dura ou obstinada que seja consegue vencer o poder inexorável  do tempo.
Ao toca-la emudeceu...
Sufocou-lhe o pouco de ar que lhe restava no peito...
E, como por encanto um arco iris multicor fez replandecer sua alma...
  Cada vez que esquecemos as agruras impostas pela vida...nos permitimos ser felizes.
 Cada vez que acreditamos no  poder de um olhar...Nos permitimos acreditar na vida.
 Cada vez que deixamos o coração  dar o compasso...Nos permitimos sonorizar nossa existência.
 Cada vez que nos permitimos amar...Deixamos de ser eu para ser o outro.
 Tente hoje cruzar a sua ponte?
Você poderá se surpreender!?
lisbella
Enviado por lisbella em 06/06/2005
Código do texto: T22647
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisbella
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 50 anos
345 textos (16838 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:31)
lisbella