Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Triste fim de Uma História de Amor. (baseado em fatos reais)

A história você conhece bem por que sempre foi o ator principal dela. Diz a lenda que Ana e Rafael se conheceram no dia 08/09/2007 numa balada, se apaixonaram e começaram a namorar, durante o período de dez meses viveram muitas coisas boas e ruins, mas o destino os separou e durante muito tempo a Ana lutou para conseguir o seu amor de volta.
Um dia cansou de esperar pela volta de Rafael e resolveu dar a ele uma última chance, pois Rafael morava numa cidade distante que só tinha um único ônibus para conduzir aqueles que gostariam de descobrir e vivenciar o verdadeiro amor à capital a cada dez anos. Todas às vezes que o ônibus partisse levaria o período de dez anos para voltar naquela cidade.
No dia 04/01/2009 Ana e Rafael combinaram de se encontrar na capital, para enfim poderem descobrir o amor que existia dentro deles, o ônibus passaria às onze horas... Quando o motorista chegou ao Ponto deparou-se com o mesmo vazio e resolveu ficar esperando, o dia foi passando a noite chegou e seu negror se espalhou por aquelas estradas... O único passageiro que o ônibus levaria não apareceu.
O motorista veio buscar por Rafael, mas ele estava tão ocupado almoçando com sua família, depois saindo com seus amigos que acabou esquecendo o encontro que marcara com Ana na capital. Por sua vez, o motorista percorreu com seus olhos tristes pelo retrovisor o interior do ônibus e deparou-se com um vazio sombrio que invadiu a sua alma.
Ninguém havia entrado, nem mesmo o passageiro principal, então uma lágrima rolou de seus olhos e caiu de encontro ao freio de mão. Quando o relógio marcou meia-noite e o dia 04 já estava virando 05, o motorista resolveu partir em rumo à capital. Estava escuro, a estrada era perigosa, mas a viagem necessária, numa das curvas acabou faltando freio tentou usar o freio de mão, mas não havia percebido que a sua lágrima em questão de segundos havia enferrujado uma das peças principais, o ônibus estava então, sem controle... Num certo ponto da viagem acabou capotando e explodindo, o motorista morreu na hora.
E aquela cidade estava predestinada a não ter mais nenhum ônibus que os levasse para a capital onde o amor acontece.
Ao amanhecer Rafael abriu os olhos viu que horas eram e sentiu um peso na consciência, lembrou-se do encontro com Ana, tentou ligar em seu celular e ninguém atendeu, procurou-a em sua casa, mas também não a encontrou.
Passaram-se alguns dias e a angústia tomou conta daquele coração, certo dia estava conversando com um amigo e ficou sabendo do ônibus que capotou na pista e rolou abismo abaixo e explodiu. Com os olhos marejados pela notícia e um nó na garganta, ainda conseguiu perguntar: “_ Quem era o motorista?” Quando obteve a resposta que era a Ana, Rafael se calou e o vazio percorreu sua alma...
O amor é um sentimento tão doce, tão puro que merece ser correspondido, merece o melhor olhar, a melhor palavra e acima de tudo a atitude mais certa.
O verdadeiro amor é como se fosse um ônibus que passa de dez em dez anos numa cidade distante, se o perdemos ou mesmo deixamos passar despercebido corremos o risco de passar os próximos dez anos esperando ele voltar, ou uma vida toda para encontrar um novo amor.
Naquela manhã, Ana entrou no ônibus com a certeza de que o verdadeiro amor estava ali, mas deparou-se com o desprezo e as atitudes impensadas de Rafael. Quando resolveu ir embora, percebeu que nunca havia sido amada e que sempre foi a segunda escolha. A história seria outra e o final não seria trágico.
“Um dia disse-lhe que somente deixaria de te amar se eu morresse, e isso aconteceu, a Ana que te amava morreu no dia em que você escolheu sua família, seus amigos, seu carro como primeira escolha. No dia em estava prestes a descobrir o verdadeiro significado da palavra amor você fez a sua escolha e hoje estou fazendo a minha, decidi deixar de ser Segundo plano para virar Primeiro na vida de outra pessoa... Restarão saudades... As lembranças não se apagam da noite para o dia, mas a vida é isso, uns perdem e outros ganham. Esquecer não é uma tarefa fácil, mas é a melhor escolha a ser feita no dia de hoje... Sentirei saudades dos beijos e abraços que trocamos... Se um dia achar que cometeu um erro me deixando ir embora, não precisa voltar só toma cuidado para não fazer com que esse erro se repita com outra pessoa. Amei-te demais, mas até o melhor e maior dos sentimentos, não resiste a ((morte)).”

Texto escrito no dia 04/01/2009 elaborado por...
Aninha Silva
Enviado por Aninha Silva em 29/09/2010
Código do texto: T2528299
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aninha Silva
Osasco - São Paulo - Brasil, 31 anos
18 textos (80515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/14 23:46)
Aninha Silva



Rádio Poética