CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

O presente... (João Teimoso)

A mãe passou na porta daquela loja de brinquedos e algo na vitrine lhe chamou atenção: era um brinquedo muito antigo, que havia feito parte de sua infância, algo que, no início, lhe causara certa estranheza, mas que, depois, virou seu grande amigo e inseparável companheiro: o joão teimoso - ou joão bobo para alguns.

Até hoje ela lembrava perfeitamente daquele boneco que nunca ficava parado, sempre teimando em ir para frente, ir para o lado, voltar, cair e levantar. Era um grande homem de sorriso largo, olhos azuis grandes e um super nariz vermelho, de palhaço, fofinho, com cores vibrantes - maioria vermelha - com uma pintura de macacão vermelho com bolinhas coloridas e com cheirinho de tuti-fruti! "Que bela recordação", pensou a mãe, lembrando de tudo aquilo, até sentia o cheirinho de tuti-fruti. Decidiu entrar na loja e comprar o brinquedo para o filho e, junto com ele, relembrar o passado. Com certeza a criança iria amar a novidade - e quem não gosta de joão teimoso?

Entrou na loja animada e uma sorridente vendedora veio a seu encontro. Sem rodeios, a mãe pediu um joão teimoso, e a vendedora lhe advertiu que existiam vários modelos e, qual não foi a sua surpresa quando viu o seu antigo brinquedo bem ali, na sua frente, com as mesmas cores, tamanho e cheirinho? Os olhos dela brilharam, o coração acelerou e por pouco não encheu o boneco e ficou ali, sentada no tapete de borracha coloridos de letras e números, brincando com seu João.

Contendo a alegria que lhe invadira, disse que levaria aquele e que fosse realizado um embrulho bem bonito. Rapidamente a vendedora fez o embrulho, entregando-o aquela mãe que saiu toda feliz da loja, como se tivesse comprado um presente para ela. Estava ansiosa em ver como o filho reagiria ao ver o presente.

Ao chegar em casa, deixou o pacote e foi buscar a criança na escolinha. Assim que pegou-o anunciou que em casa existia um presente para ele e que iriam correndo, para que ele visse logo a surpresa. O menino ficou feliz e intrigado, pois não era seu aniversário e nem nenhum dia especial e todas as vezes que ele pedia algum presente fora de época sempre ouvia da mãe que presentes só no aniversário, dia das crianças e Natal. Mas, se a mãe havia aberto uma exceção, queria ver logo qual era o brinquedo. "Tomara que seja um tratorzinho de controle remoto", pensava ele, que já vinha namorando o tal brinquedo das propagandas na TV.

Chegaram logo em casa e ao ver aquele pacotão, o menino sorriu e correu para abri-lo, pensando que era, sem dúvida, o tratorzinho de seus sonhos. Pelo menos, o tamanho da caixa era o do tal brinquedo. Foi rasgando o papel sem dó, e a mãe, olhando, pensava consigo: "ai, abre logo que eu quero ver o João inflado!" Talvez a mãe quisesse bem mais aquele presente do que o menino.

Quando viu o presente, o menino não escondeu sua estranheza e nem sua frustração, já que não era aquilo que desejava e nem sabia o que era aquilo! Na ânsia de ter seu João Teimoso novamente, a mãe nem atentou para o fato de que seu filho já estava com 7 anos e que aquele tipo de brinquedo era para faixa etária até 5 anos no máximo! Se ela tivesse comprado o outro, que era em forma de mostro e com luvas de boxe, talvez o garoto tivesse se interessado.

Mesmo sem gostar, ele agradeceu, pegou a bomba e tentou encher o boneco, porém, foi logo interrompido pela mãe, que mais do que imediatamente tomou o aparelho da mão do filho, encheu o João e pôs-se a brincar com ele, como se tivesse voltado no tempo, relembrando os momentos mágicos que havia passado com aquele seu velho amigo. E ela nem ficou chateada com a reação do filho, aliás, ela nem prestou atenção no que havia acontecido antes...
Érika L J
Enviado por Érika L J em 08/04/2013
Reeditado em 08/04/2013
Código do texto: T4229853
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Érika L J
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1508 textos (57277 leituras)
1 áudios (59 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/14 04:41)