Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O óleo de Francisco - Capítulo II

Augusto e Micaela passaram anos procurando uma cura para os olhos do filho, venderam algumas propriedades e hipotecaram bens, criaram campanhas , viajaram ao redor do mundo e receberam o apoio de centenas de pessoas, mas nunca conseguiram encontrar a solução para a doença...embora exaustos e falidos, nunca perderam a esperança..
Francisco cresceu sem visão (não se diz cego, cego somos nós que com dois olhos perfeitos não enxergamos sequer um palmo a nossa frente), mas com o amparo de amor e carinho dos pais, era tão capaz quanto os outros meninos de sua idade, agora com 12 anos, praticava esportes adaptados, foi educado em Braile e era um exímio pintor de paisagens que tinha o mar como cenário...não há nada no mundo que expanda mais a consciência do que a visão do horizonte onde o céu parece encontrar-se com o mar.
Francisco foi criado de maneira zelosa mas não com excesso de cuidados, sua independência foi incentivada e mesmo em situações complicadas seus pais não interferiam, muitas vezes com lágrimas nos olhos nada faziam após ver Francisco caído no chão e o deixavam se levantar sozinho...aprendeu a ver através dos sons e a cada novo tombo e cicatrizes nos joelhos encontra um modo próprio de viver...jamais tropeçava no mesmo lugar.
Micaela como boa professora de literatura cultiva a leitura como um dos seus hábitos mais fiéis e um dia lê um livro de um autor chamado Luís Aquino que se intitula: “ Meus olhos Aquinos”...onde o autor descrevia a maravilhosa história de um menino cego que inventa um pó mágico e enxerga o mundo sob uma ótica própria e o fato de não enxergar não o impedia de sonhar um mundo só pra ele e para aqueles que embarcam em sua viagem.
Na sabedoria infinita que Deus concedeu as mães, Micaela  inspirada no livro, inventa uma brincadeira onde passa um óleo mágico nos olhos de Francisco, o óleo de Francisco, e esse passa a ver o mundo da forma que ele sonhava que fosse...e então ela canta uma canção para ele:
“Francisco o menino que tem cisco nos olhos...seus olhos agora vão ficar coloridos e você vai ver o mundo como nós que temos os olhos monocromáticos não vemos...se para todos seus olhos mesmo abertos se pareciam fechados, para mim eles nunca se fecharam”
Em 24 de junho de 2005, cientistas descobrem um tratamento capaz de curar a visão das pessoas que não enxergam, a terapia desenvolvida com células-tronco curam os olhos de Francisco...Augusto e Micaela tem suas almas curadas para sempre.

P.S.: A história baseia-se no filme “O óleo de Lorenzo” e no drama de milhares de crianças e adultos ao redor do mundo que lutam todos os dias do nascer ao pôr-do-sol contra as enfermidades que lhe afligem o corpo, mas que não limitam suas almas de ansiarem por dias melhores.
Lágrimas e sorrisos podem ser forjados....Chora-se de amargura, mas também se chora de alegria, sorrisos são júbilos da nossa alma transbordando em contentamento pelos lábios...ninguém sorri de tristeza...eu prefiro sorrir e chorar ao mesmo tempo.
Podem dizer que escrevo coisas tristes, que sou “tristemaníaco”, mas jamais vão poder me acusar de que não tenho sentimentos...se estes forem tristes ou não, não importa, são sentimentos...eu me importo com as pessoas e sou feliz por isso.
 P.S2: O site abaixo também me serviu de inspiração, bem como o conhecimento sobre a NOHL ; http://www.lerparaver.com/noticias/n_admito.html
Andre Luis Aquino
Enviado por Andre Luis Aquino em 04/03/2005
Código do texto: T5639
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andre Luis Aquino
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 42 anos
133 textos (2669 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:22)
Andre Luis Aquino