Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amou e foi amado

 

 

Ramatias queria amar, não sabia como fazer, achou que se olhasse já bastasse.

Olhou para mulheres, homens e crianças que passavam e esses se sentiram olhados e só, não entenderam, não pararam, não amaram.

Era só amor, nada mais

Ramatias nunca foi amado, quando criança, achado em um saco de lixo foi levado para um hospital, muito doente foi curado e antes de ser levado para um internato nenhum beijo lhe foi dado.

Não foi adotado nem beijado e a ficar no orfanato lhe foi julgado, e de direito, apenas o pensamentos lhe foram dados

Um dia pensou mais que nos outros

- O que faço aqui, será que ninguém vai me dar um beijo?

Para ele os lindos dias de sol não eram diferentes dos de pesadas nuvens cinzento.

Um dia ele olhou para o seu lado esquerdo e perguntou a um Senhor imaginário

- Como faço para amar e ser amado

- Apenas aceite a vida como ela é pois isso já é amor.

Ramatias queria muito amar e não tinha ninguém para aprender, para ensinar.

Cresceu só, sempre levantou cedo, vestiu suas melhores roupas achando que assim encontraria o amor e ele não vinha.

Aprendeu a conviver com os dois , o colorido do dia lindo e o cinza do dia feio e mesmo assim nunca economizou sorrisos e os davam até para os que não queriam e assim foi aceitando a sua vida amando sem ser amado.

O tempo como sempre foi passando e velho ele foi ficando

Já próximo aos últimos dias de sua vida um choro ele escutou e do lado de uma roseira enrolado em um jornal, uma pequenina criança estava só, sem ninguém, ele pegou e a primeira coisa que fez foi beijar e dizer...

- Posso te amar?

O nenen imediatamente parou de chorar como que se estivesse dizendo sim e sorriu.

Ramatias ali se viu feliz.

Depois de alguns dias Ramatias se foi, morreu , morreu feliz porque naquele dia alguém o amou quando para ele apenas sorriu.

Foi para o céu e lá ao chegar disse.

Amei e fui amado.

Paulo de Tarso Itacarambi
Enviado por Paulo de Tarso Itacarambi em 08/10/2007
Reeditado em 08/10/2007
Código do texto: T685372

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Tarcio). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo de Tarso Itacarambi
Poá - São Paulo - Brasil, 57 anos
433 textos (25550 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 05:08)
Paulo de Tarso Itacarambi