Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Obsessão


A poltrona, de um vermelho queimado pelo sol, foi posicionada de frente para o quadro já faz uns mil anos. E há quanto tempo ele está ali sentado, não sei precisar. Levo o prato e deixo lá, na mesinha que eu mesma puxei para perto. De vez em quando levo um copo d’água, um café, um líquido qualquer, para ele não desidratar. Isso não aconteceu ainda, embora não beba quase nada. Tem dias que come. E fala, também. Às vezes aos berros, às vezes sussurrando. Custei a entender, mas descobri que são poesias. Declama sua dor. As lágrimas já secaram há muito, mas o peito continua a soluçar. E o barulho rouco invade a casa e espanta o gato e me faz arrepiar. Quando dorme, braços dependurados como fantoches que são, eu o cubro e rezo para seu anjo o guardar. Quando amanhece, abro as cortinas implorando ao sol para que de mansinho o aqueça. Quando acorda, lavo seu rosto, seus dentes como os de um convalescente. Quando se borra, limpo suas imundices e, aí, sou eu quem chora. E, por incrível que pareça, vendo minhas lágrimas, ele sorri. Sorriso meigo, infantil, pedido de perdão mesclado de vergonha. E a lucidez bóia cadavérica, por alguns segundos, em seu olhar. 

Resolvi salvar meu menino dessa dor. Vou rasgar o quadro, queimar a poltrona. Vou amarrá-lo embaixo do chuveiro, raspar a barba amorfa, cortar o cabelo desgrenhado. Vou borrifar água de cheiro, por todo seu corpo esquálido e vestí-lo com alvas roupas, de macio linho. Se depois disto tudo eu continuar inteira, ligarei para todos os seus amigos, até mesmo para aqueles que desapareceram, e os convidarei para comemorar.




Foto: gmcosta   —   Desesperança   —   Album: Barcelona - A Sagrada Família    




Ly Sabas
Enviado por Ly Sabas em 11/11/2005
Reeditado em 30/06/2009
Código do texto: T69925
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ly Sabas
Osasco - São Paulo - Brasil
228 textos (15763 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:36)
Ly Sabas

Site do Escritor