Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu e minha eterna insatisfação.

E é mais ou menos nessas horas, em que o ócio me domina que eu fico me perguntando se eu sempre vou gostar mais das pessoas do que elas de mim. E se eu sempre, sempre vou me decepcionar por querer demais. Certo dia eu estava até explicando, durante um trabalho que apresentei na faculdade, a relação entre a expectativa e a satisfação. Se você espera o melhor de algo você nunca vai se dar por satisfeito, por que você sempre obterá no máximo o que você esperou. Ou seja, o problema está no desejo, quanto mais você deseja mais se decepciona. É do desejo que vem as angustias... Quando eu enviei a mensagem, tá bom, as mensagens, eu devia apenas esperar que ele lê-se e se sentisse feliz... Assim quando ele não me respondesse eu não me sentiria assim... Meio que decepcionada. Ontem foi ótimo. Beijos, abraços, carinhos, risadas e afagos que só ele sabe fazer. Daquele jeito dele. E eu, ao invez de estar aqui feliz, estou aqui emburrada. Triste, decepcionada por que eu sou complicada demais pra estar feliz por causa do ontem. O hoje é o que sempre importou. E hoje ele não responde, não liga e eu não sei dele, se vem, se está bem... Sempre fui assim. Mimada, egocêntrica, efusiva, me apegando fácil, viciada em gente. Fato é que eu estou aqui, me doando inteira mais uma vez. E parece que eu sempre vou gostar mais das pessoas do que elas de mim.
Denyse Barrêto
Enviado por Denyse Barrêto em 11/11/2007
Reeditado em 28/03/2011
Código do texto: T732627
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denyse Barrêto
Mossoró - Rio Grande do Norte - Brasil, 28 anos
115 textos (11543 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:08)
Denyse Barrêto