Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONTO PARA UM AMIGO






Canuto, deixa-me fazer uma introduçãozinha nesse conto:

Canuto é Antônio Canuto Neto, meu amigo e danado:
Gosta de me fazer cócegas nas minhas costelas quando me encontra. Eu sou muito coceguento, ou cosquento demais... não ligue pelo palavreado, eu sinto cócegas mesmo.

- Canuto, soube que você morreu...!
...? Foi num acidente. Bati de frente em uma carreta.
- Você morreu?...
- Geraldo, quer saber mesmo, eu morri!...  Leia aqui
É mesmo... Canuto morreu.
























1 Falecimento ES: Agente federal morre em acidente de carro
http://www.fenapef.org.br/htm/com_noticias_exibe.cfm?Id=50621http://www.fenapef.org.br/htm/com_noticias_exibe.cfm?Id=50621O agente federal Antônio Canuto Neto, 55, morreu no início da noite de segunda-feira, 26, em um acidente de carro na BR 101-Norte em Ibiraçu, Espírito Santo. Ele dirigia uma caminhonete que bateu de frente com um caminhão. O agente federal aposentado era casado e deixou três filhos. Ele entrou para o DPF em 1977 e exerceu diversos cargos...

Geraldo Altoé
Enviado por Geraldo Altoé em 29/11/2007
Código do texto: T757155
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Geraldo Altoé
Serra - Espírito Santo - Brasil, 61 anos
810 textos (18510 leituras)
1 áudios (15 audições)
2 e-livros (188 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:39)
Geraldo Altoé

Site do Escritor