Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

País dos Sonhos

Realmente estranho, mas naquele distante lugar todos conviviam harmoniosamente, e isto foi por muito tempo e há muito tempo. Todas diferenças respeitadas, habilidades exaltadas e defeitos aceitos.

Mais um dia ensolarado. Tudo normal até a hora do lanche, quando os animais pararam suas brincadeiras normais para poderem lanchar. Todo dia algum animal diferente trazia o que os outros haviam pedido anteriormente, e aquele dia seria o veloz coelho que o faria. Mais uma vez, como era de se esperar, o pequeno ser trouxe tudo errado para os outros. Todos riram da falha memória, e ele mesmo riu, ao menos até o comentário carregado de malícia feito por um jovem ser humano.

- Não é melhor começar a procurar os pedidos da próxima vez que irás trazer o que foi pedido? De repente alguém recebe o que pediu...

O quadrúpede, ofendido, responde algo como: “Tirou as mãos da boca e as garras apareceram...”, e sai saltitando para longe do grande grupo. Este foi seguido por alguns, cada um soltando um comentário ‘ácido’ sobre o que o homem falara.

Este foi o primeiro e mais conhecido incidente dentre aqueles que fizeram os homens pararem de falar com os outros animais. Seria, no mínimo, impossível narrar tantos fatos, mas sabe-se que foi um longo caminho até os resultados finais.

Em um lugar aconchegante, um avô contava a mesma história para seus netos, e estes pareciam contentes com a história que lhes fora contada, visto que sempre adoravam a história daquele mais velho. Um outro, um tanto longe dos outros pequenos, parecia ser o único insatisfeito ali.

- Que história boba vovô! Todos sabem que humanos são idiotas demais para falar!

- O ponto principal não é este, e sim que mesmo nas narrativas mais impossíveis, como a de um homem falante, não conseguimos conviver com as diferenças, mesmo sendo o correto a se fazer... Nem na terra de seus sonhos...
Bruno Eleres
Enviado por Bruno Eleres em 07/12/2007
Código do texto: T768706

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bruno Eleres
Belém - Pará - Brasil, 26 anos
46 textos (1891 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 00:11)
Bruno Eleres