Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bob

Bob entra no elevador e diz :
- Décimo terceiro por favor !
O outro não diz nada....
Eles se olham durante dez longos segundos e Bob aperta o botão correspondente ao andar.
Descem juntos no décimo terceiro e se dirigem para a mesma sala.
Quase trombam para entrar e ainda sem dizer palavra o segundo homem passa pela recepcionista e entra na sala do médico.....ele era o Dr Artelho, proctologista, e Bob tremeu como um françês diante do chuveiro numa manhã fria de inverno.

Bob, dolorido desce e entra numa lanchonete. Com cuidado senta no balcão e pede um café.
Enquanto o homem prepara, para descontrair ele manda uma :
- Voce conhece a do português que sentou, puxou o piano e começou o recital ?
- Ora pois-pois....mas não é que o folgado zomba e desdenha de minhas origens.....origens dais quais eu e meus patrícios ali na ponta nos orgulhamos imensamente !
Bob olhou para uma turma de estivadores portuguêses mal encarados, engoliu rapidamente o café, queimando língua e céu da boca, e saiu de fininho, entrando no primeiro táxi que passava.

O táxi cheirava a peixe podre e os bancos estavam muito, mas muito engordurados. Bob percebeu também que não conhecia aquele modelo de carro – que aliás era muito velho e enferrujado.
Só então notou que o motorista usava uns óculos muito espessos e adorava velocidade.
- É uma corrida curta, vou descer logo ali no Centro.
O motorista voava baixo e Bob ia deslizando de um lado para o outro, limpando a gordura dos bancos.
- Quanto devo ?
- R$ 50,00 !
- - Tudo isso ?
- É que eu só uso gasolina azul !

Bob precisava comprar umas roupas. Mais especificamente uma calça, uma camisa, um cinto e um sapato. Ele teria uma festa no final de semana.
Entrou na loja e deu de cara com um amigo acompanhado de uma mulher maravilhosa, estonteante, divina....
- Pode deixar Bob, ela vai te ajudar !
Ela escolheu uma calça de veludo roxa, uma camisa acetinada cor de abóbora com imensas bolas azuis, cintos e sapatos verdes...
- Está super na moda, disse ela.
Ele, pasmo e embasbacado diante de sua presença cintilante, não pode dizer não e fez o cheque : R$ 5.700,00.
É claro que ele não tinha o dinheiro e é claro que nunca usou as roupas !

Saiu da loja arrependido até as entranhas, cheio de pacotes e foi almoçar.
No restaurante a fila de espera era de 45 min. Bob foi até o balcão e pediu um dry martini. Ao seu lado estava uma loira de parar o trânsito , que escancarou um sorriso de garota propaganda de creme dental. Bob derreteu.
- Posso pagar seu almoço ?
E ela disse :
- Com prazer !
- Quer beber algo antes ?
- Só bebo champanhe !
E Bob :
- Uma garrafa do seu melhor champanhe !!

O almoço durou tres horas e meia tendo a loira tomado tres garrafas do champanhe mais caro da casa e comido lagostas com um apetite que Bob nunca havia visto.
Nisso chega um jovem muito forte e grande e a loira :
- Bob quero lhe apresentar meu namorado !
Bob percebeu que sua forte convicção de que iriam direto para um Motel era totalmente infundada.
- Foi um prazer conheçê-los.
O casal se afastou e Bob solitário preencheu o cheque da conta : R$ 3.150,00.

Sigmar Montemor
Enviado por Sigmar Montemor em 16/12/2005
Código do texto: T86609
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sigmar Montemor
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 52 anos
1762 textos (285433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:47)
Sigmar Montemor