Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tecnostalgia

Assento-me numa cadeira de frente a um laptop e não há mais escrivaninha, caneta ou bloquinho de anotações. Esqueçam os cadernos de caligrafia, agora tenho um editor de textos que tem sempre a mesma letra, porque a moda agora é ser virtual. Um mundo evoluído em que a inteligência biológica se confunde com a artificial, o proibido com o permitido, a ética com a estética. O mundo se rendeu à cibernética. O processo de criação se distanciou do Criador. Qualquer um pode ser dadaísta. É tudo um jogo de dados. A inspiração já não vem dos Céus, vem do Acaso. As musas do Olimpo foram globalizadas e agora tem sobrenome ponto com. Temos sites, programas, plágio e dicionário eletrônico. As bibliotecas agora são virtuais, mas seus livros não têm cheiro. O bit é inodoro, insalubre. O Joyce e o Pessoa, as tragédias e as comédias que outro dia impressionavam nas estantes, hoje cabem todos num disquinho de plástico. Plástico também não tem gosto. A evolução é pertinente, o que incomoda é a impessoalidade. Não há mais tantos saraus literários, criaram os blogs. Para que ler se a Rede me dá tudo resumido? Enciclopédia para que? Como no sexo, só preciso de uma conexão. E a conexão também oferece prazer. Porque o apelo sexual agora é mais visual, voyer. Uma imagem vale mais que mil carinhos. O telegrama agora pesa mais de uma tonelada, é mais leve mandar um e-mail. Precisamos nos atualizar porque as janelas foram lançadas em nova versão e esta não é mais compatível com serenatas! A reciclagem agora é também de conhecimento e o bit matou a letra cursiva. As teclas tomaram o lugar que sempre foi das canetas, do lápis. Tudo é digital, inclusive as digitais, livro, foto, diário, música e saudade. Todo mundo tem um fotolog e posso fazer e selecionar os membros da minha própria comunidade. Até Da Vinci virou código. Entretanto, o conhecimento é nulo se não há inspiração. Rendi-me e transformei a letra em bit e à luz da literatura crio um hipertexto, não uso mais caneta e papel. Não saberia dizer se as relações pessoais evoluíram ou involuíram. O que sei é escrevi meu último texto num plano curvo de modelo variável dentro de um livro de luz! Encontro a solução táctil quando digito uma palavra que já não é mais palavra, é comando. Aperto teclas e mordo o lábio porque a caneta é inútil. Minha opinião nem é tão importante porque minha pátria é minha Rede, e essa Rede é minha Língua. Meu cérebro agora é um periférico (hardware) ! Minha memória é fruto de uma compilação de dados extraídos de vários sites. Antes eu sabia falar, hoje minha voz são meus dedos e minhas palavras são Words. Tenho convulsões e minha mente medula pelo lóbulo da minha orelha. Sou uma antena móvel acessível ao mundo digital.Download, upload. Envio, recebo. Se fujo disso, fico marginal. Minha letra é um signo, um símbolo matemático. Lançaram mais um jogo, eletrônico, porque pôquer é coisa do passado, futebol com os amigos só se for online! Não moro mais. Agora me hospedo em um provedor. Na minha antiga casa havia uma sala que se cansou de estar, queria ser, e hoje é sala de bate papo. Talvez esteja me tornando um homem-máquina alienado por um Sistema que não aceita aquele menino do interior. Mas apesar disso ainda sou capaz de chorar porque lágrima é água em estado sentimental (dígito não pode molhar). Se escrever ainda é arte, a minha escrita é uma oração pela volta ao paraíso.


Após ler o texto, por favor deixe críticas e sugestões.
Nickel Noisy
Enviado por Nickel Noisy em 09/01/2006
Reeditado em 17/05/2006
Código do texto: T96238

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nickel Noisy
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
59 textos (4618 leituras)
3 e-livros (22 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:12)
Nickel Noisy