Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sine quae non II

   

         Léo e Léia casados há mais de vinte anos. Numa tarde durante uma conversa mundana, tiveram uma discução banal.
         Léo não acatava a opinião de Léa, embora ela estivesse certa.
         Léo sabia disso, mas a racionalidade de Léia era cortante como uma faca, naquele momento.
         Léia sabia disso, mas agradava a ela sentir Léo acuado.
         Léo, sem argumentos foi dar um passeio e se refugiar no seu cotidiano clube do bolinha. Sua vingança seria deixar Léia indecisa quanto a hora do almoço.
         Léo volta pra casa por volta das três e meia. No banheiro encontra Léia caida no box. Ainda respirava.
         Durante três dias Léo viveu em todos os infernos existentes. Não aceitava que a morte os separasse sem que tivessem feitos as pazes. Sem um último beijo.
         Léia morreu.
         Todos concordamos com o desejo eutanásico de Léo.
         A espera de uma morte próxima  é um lenitivo para o remorso.
Raferty
Enviado por Raferty em 11/02/2006
Código do texto: T110700
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raferty
Santos - São Paulo - Brasil, 58 anos
76 textos (12893 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:14)
Raferty