Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VISITA INDESEJÁVEL

 DEPOIS DO JANTAR, ENQUANTO EU ARRUMAVA A COZINHA, MEU MARIDO COSTUMAVA DAR UMA CAMINHADA PELA CIDADE. ENTÃO, COMO EU FAZIA TODAS AS NOITES, APÓS DAR BANHO NO MEU NENE, SENTAVA-ME NA SALA PARA BORDAR E ESCUTAR MÚSICA.A SALA ERA A PRIMEIRA PEÇA DA CASA...LOGO NA ENTRADA.
aS HORAS PASSAVAM E FAZIA MUITO CALOR. ABRI ENTÃO A PORTA PARA AREJAR UM POUCO.A MÚSICA E O BORDADO FIZERAM-ME ESQUECER O MUNDO POR ALGUNS INSTANTES. O MEU NENE DORMIA AO MEU LADO TRANQUILAMENTE. MAS  EIS QUE DE REPENTE OUÇO O COAXAR DE UM SAPO...HUM! NEM LEVANTEI OS OLHOS...MAS O COAXAR PARECIA ESTAR TÃO PERTO, QUE ARRISQUEI UMA OLHADINHA.
AI! MEU DEUS! LÁ ESTAVA ELE...ENTRANDO PORTA A DENTRO.ACREDITEM! O SAPO ERA "ENORME"--MARROM, MANCHADO, NOJENTO.., E O PIOR É QUE PARECIA NÃO QUERER SAIR TÃO CEDO DALI. O SOM QUE SAIA DE SUA BOCA ERA CADA VEZ MAIS FORTE E ATERRORIZANTE, E COM ENORMES PULOS IA EM MINHA DIREÇÃO.FIQUEI APAVORADA..PARALISADA..CRESCI OUVINDO DIZER QUE 'xixi' DE SAPO CEGA. E, EU  LEMBREI...MINHA CONSCIÊNCIA PESOU.  NA MINHA INFÊNCIA, EU DAVA BRASAS ACESAS AOS SAPOS SÓ PARA VÊ-LOS VOMOTÁ-LAS APAGADAS. E AÍ, EU PENSEI...-SERÁ QUE ELE NÃO ESTÁ AQUI PARA VINGAR A SUA ESPÉCIE?
O MOSTRENGO SE APROXIMAVA... E EU TREMIA GRUDADA NA CADEIRA SEM PODER TIRAR OS OLHOS DELE. NÃO SEI QUANTO TEMPO PERMANECI NAQUELE TORPOR. SÓ SEI QUE COM MUITO ESFORÇO, COM AS PERNAS BAMBAS, CONSEGUI LEVANTAR-ME E DEVAGARINHO, EMPURRAR ATÉ O QUARTO O CARRINHO COM MEU FILHO, SEM TIRAR OS OLHOS DO INTRUSO.TRANQUEI A PORTA DO QUARTO A CHAVE E FICAMOS ALÍ IMÓVEIS...NÃO SENTIA NEM A MINHA RESPIRAÇÃO.
AO OUVIR O SEU COAXAR EU IMAGINAVA - ELE JÁ TOMOU CONTA DA MINHA CASA, E EU AQUI INDEFESA. FORAM MOMENTOS DE TERROR QUE PARECIAM NÃO TER FIM.
E O MEU MARIDO, QUE NÃO CHEGAVA PARA DEFENDER-NOS DO ATAQUE DAQUELE MONSTRUOSO ANIMAL!!
NA SALA,O RADIO CONTINUAVA A TOCAR...A PORTA ABERTA E O SAPO LÁ...EU OUVIA SEU COAXAR. AS VEZES ABRIA A PORTA LENTAMENTE,
ESPIAVA POR UMA PEQUENA FRESTA E ELE PARECIA ADIVINHAR O MEU PAVOR, POIS COAXAVA MAIS  ALTO. ENTÃO, EU PASSAVA A CHAVE LIGEIRO NA PORTA E DEITAVA-ME NA CAMA APAVORADA...COBRINDO A CABEÇA COM O TRAVESSEIRO PARA NÃO OUVI-LO MAIS.
AQUELE CUAXAR PARECIA DIZER-ME: AGORA ISTO TUDO É MEU!! ESTA CASA ME PERTENCE!.. EU JÁ HAVIA PENSADO EM PULAR A JANELA DO QUARTO PARA PEDIR SOCORRO  AOS VIZINHOS QUANDO, FINALMENTE, MEU MARIDO CHEGOU. ESTRANHOU MUITO A PORTA ESTAR ABERTA E A SALA ABANDONADA.FOI ENTRANDO  E PERGUNTANDO :-O QUE ESTÁ ACONTECENTO AQUÍ? - CONTEI-LHE O MEU DRAMA E AVISEI QUE O SAPO AINDA ESTAVA POR ALI. mEU MARIDO, RINDO MUITO, COMEÇO A PROCURAR O HORRENDO BICHO. EU, CHAVENADO A PORTA DO QUARTO PARA PROTEGER MEU FILHO DO MONSTRO, ARRISQUEI-ME A SAIR ATRÁS DO MEU MARIDO. ESCONDENDO-ME AGARRADA A SUA CINTURA. PÉ ANTE PÉ, FOMOS A CAÇA.. ENTRAMOS NA SALA E NADA... OLHAMOS ATRÁS DOS MÓVEIS E NADA..PASSAMOS, ENTÃO PARA O BANHEIRO E NADA.. PEDI AO MEU MARIDO QUE LEVANTASSE OS TAPETES, E NADA. ENTRAMOS NA COZINHA, OLHAMOS DEBAIXO DA MESA, E NADA...EU MARIDO, JÁ ZANGADO E ME CHAMANDO DE LOUCA DISSE: -AQUI NÃO TEM SAPO NENHUM, NO MÍNIMO PEGASTES NO SONO BORDANDO E SONHASTES..
MAS EU SABIA- ELE ESTAVA ALI - NÃO DORMI E AQUILO NÃO ERA UM SONHO.
EU NÃO DESISTI... COM CORAGEM ABAIXEI-ME DEVAGARINHO NA FRENTE DO FOGÃO E JUNTO A CAIXA DE LENHA, ESTAVA ELE...
DEI UM BERRO! "AQUI ESTÁ O MONSTRO, PEGA DEPRESA ANTES QUE ELE FUJA!"
FOI UM VERDADEIRO  PANDEMÔNIO, ATÉ OS VIZINHOS DEVEM TER OUVIDO MEUS GRITOS. SUBI LIGEIRO NUMA CADEIRA ENQUANTO MEU MARIDO, COM A VASSOURA TENTAVA TIRÁ-LO..MAS ELE NÃO SAIA..PARECIA ESTAR GRUDADO NO CHÃO. UMA GOSMA NOJENTA O ACOMPANHAVA..
DEPOIS DE MUITOS GRITOS E DO INCANSÁVEL ESFORÇO DO MEU MARIDO , FINALMENTE O SAPO FOI CAPTURARO E COLOCADO PARA FORA DA NOSSA CASA.
HAVÍAMOS GANHO A BATALHA!!!!!!!!!.. AQUELE MONSTRO INVASOR VOLTOU PARA A RUA ONDE ERA O SEU LUGAR DEVOLVENDO-NOS A PAZ, E NOSSO TERRITÓRIO
menina mulher
Enviado por menina mulher em 08/03/2006
Código do texto: T120682
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
menina mulher
Gramado - Rio Grande do Sul - Brasil, 76 anos
24 textos (1294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:42)
menina mulher