Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CHEGADA DO CIRCO, UM GRANDE DESASTRE/ história real de minha infâcia

O circo chegou em minha cidade, um alvoroço nas ruas todo mundo curioso querendo saber da novidade.
Eu na época tinha meus onze anos de idade, aquilo tudo para mim era uma grande festa, fazia perguntas e mais perguntas aos mais velhos, o que tinha um circo? o que acontecia? Uma curiosidade insaciável.
Aquela gente muito estranha foram desmontando e montando casas de lonas, e depois ergueram uma enorme tenda com uma bandeira.
Cada dia que passava minha curiosidade aumentava, mais eu tinha que ir para escola, visitar a vovó, entre outras coisas do meu dia a dia.
Até que um dia indo para a escola, escutei um barulho com uma multidão seguindo achei muito estranho, mais logo eu, curioso mais que tudo corri para ver  o que estava acontecendo, então vi o palhaço fazendo animações na rua e muitos dos meus amiguinhos acompanhando o circo, que  anuviava comunidade que iria ter espetáculo.
Meu deu uma baita vontade de cair no meio deles e fazer junto aquele barulho, mais pensei, tenho que ir para a escola, não posso não pedi a meu pai, e assim deixei tudo aquilo passar e segui meu caminho.
Chegando na escola , minha cabeça parecia que estava no meio daquela gente, junto com palhaço e outros personagens do circo, assisti toda aula e depois voltei para a casa.
E já no caminho de volta encontrei o Rogério que estava seguindo o palhaço e me falou que era muito legal, que ganhava brindes e até entradas de graça para ver o espetáculo.
Cheguei em casa, comecei a fazer perguntas a papai, sobre um circo, ele me respondeu entre poucas palavras, mais me adiantou logo, você é muito criança não pode ver certas coisas que acontecem em um circo, isso aumentou ainda mais minha vontade de saber de tudo.
Foi se passando os dias e eu quando saia para a escola me encontrava com meus colegas e já desviava o caminho, esperava o palhaço para seguir com ele no meio dos moleques, assim passei uma semana sem ir a aula.
Depois chegou um comunicado para meu pai da professora mais ele não me disse nada, e continuei como estava fazendo nos dias anteriores.
Até que eu estava entre meus colegas  seguindo o palhaço  e o homem de pernas de paus, de repente eu avistei meu pai na calçada da rua olhando para mim, eu coração gelou, então ele fez que iria tirar a cinta e veio em minha direção, eu fiquei em um desespero total, sem saber o que fazer, corria para um lado e corria para outro, nada de me livrar do meu pai, meus colegas se afastaram  de mim, eu pedia ajuda o palhaço que só fazia palhaçadas rindo da minha desgraça, foi então que corri de encontro ao homem perna de paus, pedindo que ele me levantasse para cima assim meu pai não me pagaria, mais de nada adiantou, no barulho ele não me escutou, na carreira que eu estava me abracei com o homem perna de paus, foi um desastre total, coitado caiu feito uma jaca no chão , foi a atração da rua, meu pai se assustou , eu também mais o melhor de tudo è que o homem coitado não se machucou muito. Então tive que prometer ao meu pai que nunca mais iria seguir a marcha do circo, para não ser castigado.
Me livrei do castigo mais até hoje nunca assisti um espetáculo de circo.

Historia real de minha doce infância.

BRIONE CAPRI
BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 25/03/2006
Reeditado em 26/03/2006
Código do texto: T128371
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66608 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:28)
BRIONE CAPRI