Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Sonho da Borboleta

Esta é uma experiência que decidi iniciar, é um estilo diferente, um conto, uma história de encantar...Fico à vossa espera recantistas e amigos dos vossos comentários e criticas.

Envolvam-se na leitura, na magia das palavras e acompanhem o voo desta borboleta que tudo o que mais queria na vida era sonhar e lutar...

____________________________________________________________

ERA UMA VEZ...

Uma larva pequenina vivia num casulo a ele chamava de casa e por ele tinha especial ternura. Ela tinha um sonho... sonhava tornar-se uma borboleta com asas de mil cores, para encantar multidões, para sobrevoar corações, para encher de luz os olhos daqueles que observassem o seu voar.

Escondida no seu pequeno esconderijo cresceu pensando que o Mundo podia ser uma imensa flor colorida, acreditava que o sol podia luzir em todos os corações, e que o céu que tanto a encantava, e que via difuso metida que estava no seu casulo, era bonito para todos.

O tempo foi passando e ela cresceu ao sabor do vento, educou-se a si mesma, venceu obstáculos, traçou metas e derrubou as pedras que o terreno pantanoso e tortuoso foi colocando no seu caminho. Lutou de dia e de noite sempre de cabeça erguida, pelo sonho que tanto acreditava.

Cresceu e destruiu com a sua beleza e com o seu esplendor o casulo que em tempos lhe conferiu protecção e lhe deu Amor, mas seguiu comprometendo-se em lutar pela Amizade que queria ver brotar dos olhos alheios, embrenhou-se nos caminhos sinuosos e amou de alma e coração. Entregou-se a algumas paixões, ofereceu o seu ombro a alguns irmãos, nunca desistiu de sorrir com as suas cores de encantar e a todos deu a sua especial atenção.

Um dia a borboleta cansada deixou de acreditar que o mundo era essa imensa esfera com tons de arco-iris, um dia ao poisar numa flor observou com atenção e percebeu que tinha sido uma ilusão acreditar que podia modificar o mundo.As suas asas outrora coloridas foram perdendo as belas tonalidades, e ela foi ficando cada vez mais cinzenta, mais escura e sombria.

Agora já não despertava sorrisos, nem olhares atrevidos era só mais um triste elemento numa existência sem vida. Deixou de acreditar nos sonhos pelos quais sempre tinha lutado e pensou por em desistir, em cerrar as assas e dormir.

Mas o céu, o sol, as flores, o mar e os restantes elementos da Natureza sempre tomaram conta da pequena borboleta que tinha sonhos originais e ao vê-la assim triste, tão perdida e solitária, logo decidiram ajudar.

Contaram-lhe um segredo que a fez arrebitar, disseram-lhe que o Mundo só teria cor se ela continuasse a acreditar, que para tudo na vida não nos deviamos render. Ela tinha de lutar, tinha de continuar, o futuro e os seus sonhos não eram de desperdiçar. E ela ouvi alguém sussurrar:

                        VOA BORBOLETA!
                      NÃO PARES DE VOAR!
                    VOA PARA JUNTO DE MIM!
                    NÃO TE AFASTES JAMAIS!

Baralhada, decidiu continuar, sacudiu as assas, arrebitou as antenas e disse para si vou continuar, a minha missão é acreditar e eu não vou desiludir quem me ama e quem confia no meu sonhar.

Os dias foram passando e a borboleta ganhou novamente cor, e tirou de tudo isso uma grannde lição, a maior de até então; descobriu que na vida nada é fácil, tudo tem de ser construido, trabalhado, criado com a força que brota dentro de nós... mas se nós quisermos, se tivermos coragem, se acreditarmos, se tivermos fé e se tivermos alguém que nos sussure ao ouvido:

                     EU ACREDITO EM TI!
                       EU GOSTO DE TI!

então tudo é mais fácil porque os sonhos voltam a tornar-se imensos, o cansaço não vence e o coração fica repleto de Amor.

FIM
Sonya
Enviado por Sonya em 26/04/2006
Reeditado em 04/08/2006
Código do texto: T145757
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonya
Portugal, 34 anos
170 textos (17297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:39)
Sonya