Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retratos da vida



- Janete, você viu a filha do coronel da casa da frente com o namorado? Mulher, uma agarração só, fiquei até nervosa.
- Vi, Marta! O rapaz quase rasgou a roupa da moça... tanto lugar para fazer essas coisas...
- É mesmo, isso é mau exemplo da mãe que traía o coronel com o padeiro, para ganhar sorvete e pão de graça. Ela nem tinha necessidade disso, mas fazia isso por puro capricho. Adorava ganhar presentes dos amantes.
- Pra você vê, ele nunca deixou ninguém da vizinhança comprar fiado. Aquele mão de vaca.
- É, mais aí a outra deu a perseguida e ele ficou todo bobo.
- Todo homem é safado.
- Marta, você viu a Clemilda expulsando o marido de casa?
- Vi.
- O marido dela engravidou a sua irmã mais nova.
- Ser traída pelo marido e pela irmã, ninguém merece.
- Mas Janete, aquela irmã mais nova dela tinha um fogo naquele rabo, vivia andando com um shortinho enfiado na bunda. Podia fazer frio e calor, lá ela estava com o maldito shorte curto.
-  Mas, Marta, dizem que a mãe a botou no psicólogo. Está traumatizada, porque se entregou por amor ao cunhado e foi rejeitada .
- O quê? Traumatizada, vai lavar um tanque cheio de roupa pra acalmar a periquita. Isso é um excelente remédio.
- Por falar nisso, você viu o filho do Jeremias?  Ele é tão esquisitinho.
- Isso é maldição, o pai era um galinha e desgraçou muita moça casada e direita por aí. Agora, como castigo tem um filho bicha e maconheiro.
- Mas, ninguém merece esse castigo.
- Janete, meu arroz tá no fogo, agente se fala mais tarde.
- Até mais.

  As duas vizinhas se despediram e voltaram para suas casas. Como não conseguiam resolver os próprios problemas, intrometiam-se na vida dos outros. Sentiam-se senhoras da verdade absoluta. Porém, ao saber tanto da vida dos outros, esqueciam-se de sua próprias. O marido de Marta está desempregado, estão vivendo dos favores da nora. Enquanto a Janete, seu filho é viciado em drogas e o marido o expulsou de casa, ela não tem nenhuma notícia de seu filho.
  Em outro lugar da vila, outros vizinhos estão falando sobre as vidas de Janete e Marta.
dudu Oliva
Enviado por dudu Oliva em 04/05/2005
Código do texto: T14614
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
dudu Oliva
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 37 anos
41 textos (3431 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:19)