Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentia-me assim...Simplesmente assim...

Sentia me só...Impotente...Inacabada...Frustada...
Algo acometia-me, transparecendo sentimentos de revolta... Porquê? Como? Quando? Onde? ...
Mas como se algo de mim tomasse conta e a sussurar em meu ouvido: "espera, pare, analise... O que estas a espera para mostrar que somente podes afectar-te aquilo que deixares..." Estou sempre a dar conselhos mas não a seguí-los, estranho não, pois isto acontece com todos, somos assim...
Resolvi para relaxar fazer uma caminhada e quando mais aproximava-me do mar, sentia-me levar...
Ao sentar-me e realmente prestar a atenção naquele bailar das ondas, que sempre, sempre transmite imensa paz, em segundos fiz uma retrospectiva da minha vida, principalmente do meu dia, e conclusão... As pessoas não merecem nossas lágrimas, nosso stress, nada, mas nada mesmo, principalmente se elas não estiverem no rol de prioridades humanas da vida, e simplesmente resta pena... A brisa vida com as ondas a esvoaçar os cabelos deixando-me sensível, algo de apaixonante, indescritível... Imensurável...
Aprendi que por momentos valorizamos pessoas que são muito pequenas em relação ao nosso mundo, pois o sonhos são grandes mas as pessoas demasiado miúdas e medíocres...
Carolzita
Enviado por Carolzita em 19/05/2006
Código do texto: T159168

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Caroline Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carolzita
Portugal, 42 anos
453 textos (61659 leituras)
5 e-livros (749 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:47)
Carolzita