Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ai! Não vi o armário...

Ai! De uma pancada uma idéia, cometer novamente loucuras, andar à toa sem destino, desta vez, não só, dividir contigo o que me fez acalmar, verá de outra forma o cotidiano, esquecerá os males, assim como eu, fará novos planos, definirá metas. Que a principal seja a felicidade, não importa as atitudes, quer exemplo?

Escolha um som que agrade e em local movimentado, onde somos todos máquinas, sente tranqüila e repare no tempo que perdemos correndo a lugar algum, note as pessoas, misture o trânsito, a música, posso ver seus olhos? Melhor não, mantenha-os fechados e olhe pra si, lembre de tudo o que não queira até encontrar toda tristeza acumulada, faça dela sua amiga, a convença.

Se sentir vontade de chorar, faça por completo, não só por lágrimas, use o suor, chegue ao seu limite. Quer gritar? Precisa de um ouvido? Que horas são? ...grite baixinho...limpe-se.

Já que gosta, estique a rede, amarre nos semáforos, flutue sobre a faixa de pedestres, deixe que todos atravessem, repare porém, em cada rosto...

Busque o objetivo de cada ser humano, se encontrar, siga um, dois, verá que na maioria não chegam ao final; Sem querer atrapalhar, volte para tirar a rede, afinal você não mais está parada, e o trânsito deve fluir, depende de você, apenas de você...

Opa! Começou a chover, quer abrigo? Venha, tem aqui um papelão, mas é meu, a você sugiro a chuva, deixe a roupa grudar, repare nos seus traços de mulher, não esqueça de refletir o luar...

Nossa! Você está suando, acho que é febre, está gelada, sou obrigado a esquentar, fazer o quê? Quer um chá? Onde coloquei o mate? Ah sim! No armário da cozinha...
Bruno Fernando
Enviado por Bruno Fernando em 03/06/2006
Código do texto: T168650
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Llafer). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bruno Fernando
São Paulo - São Paulo - Brasil, 33 anos
67 textos (2801 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:03)
Bruno Fernando