Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

20 minutos

Tenho 25 minutos para escrever qualquer coisa.
Sentado no banquinho de plástico vermelho da rodoviária, ouço o moço do falante falar que é para eu me adiantar, pois faltam cinco minutos se eu for embarcar na barca que sai às sete e meia para viajar. Enquanto isso, vejo o casal de mineirinhos se beijar igual ao que vi na prateleira da loja que não permitia fotografar.
Sentado no banco a velha chega e me olha com uma cara estranha, como quem pede licença para sentar. Coço a testa, que começa a suar e percebo que ainda tenho quarenta e cinco minutos para esperar.
Contudo este tempo é menor do que se pode imaginar, pois ainda tenho que me levantar para telefonar e avisar o meu amor que horas em São Paulo a barca vai chegar.
E o moço do falante me deseja boa noite, no caso de eu entrar no ônibus que as sete e meia vai rodar. Uns lêem, alguns aguardam enquanto outros escrevem. Meu eu interior está perdido, sei que não vou encontrar. Portanto desisto de pensar e só escrevo o que consigo visualizar. A velha ao meu lado parece estar a rezar, enquanto na verdade estás a contar. E a loirinha bonitinha de no máximo dez aninhos está impaciente tentando olhar o que estou a rabiscar. Mas vai ser difícil para ela enxergar pois minha letra é tão difícil de ler quanto é fácil de escrever.
Tento descobrir nisto tudo uma história para contar, de alguém que foi viajar e sentou em um banquinho vermelho para aguardar e resolveu contar e escrever sem ver o tempo passar.
Agora me restam quase dez minutos para esperar e mais quinze para poder embarcar.  Paro por aqui pois vou comer um chocolate e ligar.
Matheus Colen
Enviado por Matheus Colen em 24/06/2006
Código do texto: T181544
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Matheus Colen
São Paulo - São Paulo - Brasil, 33 anos
22 textos (1294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:47)
Matheus Colen