Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Passado e Presente

12/05/06
Passado e Presente

A minha mãe nem pensava em ter cinco filhos, ainda mais de parto normal, e melhor, sem dor.
O meu pai só pensava em ter filho primogênito varão.
A minha irmã mais velha tinha ciúme da segunda irmã.
Os meus irmãos nem pensavam em se casar...
A minha irmã mais velha só pensava que as filhas pudessem ser médicas.
A segunda irmã nem pensava em ser mãe.
A sobrinha caçula nem sabia qual profissão seguir.
Eu nem gostava de ler. Se não fosse a minha irmã poetisa, continuava não gostando e não seria sua cúmplice literária.
Quando as minhas duas primeiras sobrinhas brincavam de esconde-esconde, elas me denunciavam os seus esconderijos, dizendo: "Pode vir, que já estamos escondidas". Portanto, logo eu as achava.
Parece que foi ontem este acontecimento, pois hoje em dia, são adolescentes, donas dos desejos profissionais, amorosos e intelectuais.
Ainda ontem, a caçula, a terceira sobrinha também brincava de esconde-esconde, pensando estar oculta ou invisível, mas bem na minha frente com as perninhas trêmulas, parecendo os “Teletubies”. Compreendi naquele momento, que todos os bebês se igualam na pureza. Sendo assim, eu fingia horas e mais horas que não sabia do paradeiro delas. Depois, dizia com grande espanto: "Acheeei!" E ela, rindo muito, corria para bater o 'pic-um-dois-três'. Começava tudo de novo: as mesmas brincadeiras, o mesmo esconderijo, as mesmas correrias e alegria.
Hoje em dia, a sobrinha mais nova é a menina mais popular da escola, atenciosa, solidária e companheira das colegas em todas situações e ainda é poetisa para orgulho dos pais e das tias corujas.
Ainda ontem, ela nem imaginava ser minha cúmplice literária.
Parece que foi ontem, eram tão pequenininhas e agora são umas mocinhas preparando-se para a vida.
Hoje em dia, minha mãe é cercada de amor por todos os filhos, genros, amigos,...
O meu irmão só veio na terceira gestação.
As duas irmãs são “unha e carne” em todas as situações.
A minha irmã poetisa deixou o lado artístico para se dedicar à advocacia. E ainda é a minha revisora particular.
Os meus irmãos são felizes com os seus amores e são casados com os colegas de profissão.
As duas primeiras sobrinhas seguiram as profissões que Deus lhes reservou: seguiram, também, a advocacia.
A minha irmã médica é mãe de uma bela menina, estudiosa, esforçada.
Como é a vida, o futuro só depende de Deus.
Nós só podemos dizer que conhecemos o passado.


Adriana Quezado
XXVI Concurso Literário
Classificada: 13º lugar
ADRIANA QUEZADO
Enviado por ADRIANA QUEZADO em 28/07/2006
Reeditado em 25/07/2015
Código do texto: T203688
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ADRIANA QUEZADO
Fortaleza - Ceará - Brasil
202 textos (13849 leituras)
1 e-livros (74 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:43)
ADRIANA QUEZADO