Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRAIÇÃO

Inocente de tudo, sem nunca antes ter amado alguém, apaixonei-me por um homem casado. Creio que seria inevitável. Aí estava a mão do destino.
A mulher dele era uma megera - autoritária, prepotente, sempre insatisfeita, a reclamar de tudo, a exigir o sangue daquele marido infeliz.
O medo de ser descoberta impedia-me de rir, de brincar, por vezes até de respirar. A situação tornara-se de tal forma intolerável que resolvi esclarecer de vez a questão e propus-lhe a fuga, em uma carta apaixonada.
Que ele deixasse aquela bruxa horrível que lhe atormentava a existência, que viesse comigo, que se dedicasse só a mim, e por aí afora eu prosseguia declarando o meu amor nos termos mais românticos.
À noite, ao despedir-me dele, coloquei a carta no bolso de dentro de seu paletó; ele prometeu que a leria mais tarde, que eu esperasse pela resposta na manhã seguinte.
Mal dormi, tanta era a expectativa.
Quando o vi, na manhã seguinte, ela estava ao lado dele. Assim que me aproximei, ele pôs-se a rir, repetindo para ela trechos da minha carta.
Meu coração culpado congelou de pavor.
A decepção, a dor, a confusão...como descreverei o meu espanto? Pois ele então não me amava?
Em meio às lágrimas, eu via os pedacinhos da carta caírem ao chão, à medida que minha rival a rasgava devagarinho, com um sorriso perverso.
Apagava-se o meu sol, a minha vida perdia a razão de ser, e ele... ria!
Inacreditável!
Indiferente a meus sentimentos, ele deixou a sala e saiu definitivamente do cenário.
E fiquei exposta, desamparada, vítima de uma tragédia tão antiga quanto banal.
E até hoje não compreendo como ele pôde abandonar-me assim, indefesa, ao capricho da vingança de minha mãe!
Sonia Rodrigues
Enviado por Sonia Rodrigues em 28/05/2005
Código do texto: T20369
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonia Rodrigues
Santos - São Paulo - Brasil, 61 anos
24 textos (5017 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:51)
Sonia Rodrigues