CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

A verdadeira riqueza- histórias emocionantes I, para tocar o coração e causar reflexão.

                   Uma história baseada em fatos reais.
Doutor  Alberto era um grande empresário, um homem muito respeitado perante á sociedade, sua história chega a ser de superação,  um homem que quebrou barreiras e deixou uma infância  pobre para obter muitas riquezas,  se tornou um homem de negócios,  mas  junto  com suas riquezas , ele obteve um novo caráter não era mais aquela criança doce  e  encantadora,  se tornou um Deus , um homem muito arrogante e severo, ele se coisificou, virou um ser humano amargo e robótico, estava sempre ocupado, por isso ao invés de presentear  seus  filhos com amor  e  carinho,  os  presentiava somente no campo material (não havia tempo para os filhos só para a sua empresa), mas esqueceu de presentear seus filhos no campo emocional, mais com tudo seus dois filhos eram muito unidos, João de 18 anos e Vítor de 20 anos, mas estavão  a  exemplo  do  pai  se  tornando  seres humanos arrogantes e amargos,  achavam que o mundo girava ao seus redores,  enquanto isso o pai Alberto continuava  viciado em trabalho e escravo de sua empresa, e  começa a preparar seus filhos João e Vítor  para um dia assumirem a sua empresa, com isso João e Vítor ficarão ainda mais arrogantes, eram péssimos lideres e não aprenderam a valorizar e tão pouco a agradecer quem os ajudavam, humilhavam seus funcionários em público, criticavam por lazer, mas Alberto  (o pai)  os  apoiava  nesse comportamento , na opinião dele isso demonstrava que eles sabiam ''mandar'' e que tinham personalidade, só que Alberto não contava que a vida dá muitas voltas, e o preparou uma surpresa muito desagradável, em um exame médico foi encontrada uma grave doença, e o médico após muitos exames constatou que infelizmente Alberto só teria mais dois meses de vida.
Aquele grande homem severo, poderoso ,  muito rico , se sentiu uma frágil criança , percebeu que a morte nos humaniza, não sabia oque dizer, nem ao menos oque deveria fazer, seu mundo desmoronou, era um homem de apenas 55 anos, muito jovem para partir desta vida, mais devido ao stress, seus pensamentos mórbidos e uma vida dedicada somente ao trabalho, sua doença se agravou,  foi justamente nessa hora que ele percebeu que: Nem todo dinheiro e poder do mundo traria sua saúde de volta,  muito menos comprará a felicidade de ver seus filhos assumindo a empresa , se casando e lhe dando netos,  nunca comprará a paz no coração. Alberto então decidiu fazer uma viagem e nesses dois meses iria refletir sobre sua vida: Deixou seus filhos responsáveis pela empresa e disse que precisava de umas férias que viajaria pelo mundo nesses dois meses, ele não teve coragem de dizer á verdade,  este homem que tinha um enorme poder no mundo empresarial, era muito severo no seu exterior e somente nos últimos dias de sua vida descobriu que era fragilíssimo em seu interior, administrava empresas mais nunca administrou sua vida, liderava grandes equipes e nunca foi líder de si mesmo, nunca gerenciou suas emoções,  Alberto viajou dentro de si mesmo foram os dois meses mais intensos de sua vida, mas passaram-se muito rápido,  assim no dia de sua morte João e Vítor foram comunicados, o advogado além de ser responsável pela noticia, recebeu outra missão de seu cliente Alberto e disse: João e Vítor seu pai me deixou responsável de dividir   entre vocês toda a riqueza que ele acumulou durante toda sua vida, ele me confidenciou que suas riquezas estão todas dentro do cofre de sua casa e vamos até lá para abrir o cofre e dividir entre vocês essa fenomenal riqueza que ele os deixou ao partir.
Mas João e vítor pareciam que nem haviam ligado para á morte do pai,  havia uma intensa briga entre eles que praticamente se de gladiavam pela herança, os irmãos que eram tão unidos, agora estavão em pé de guerra, o diálogo era praticamente  impossível e entre os dois não havia comunicação alguma , a semente da discórdia foi plantada, a cobiça era o fruto que estava habitando em seus pensamentos, cada um com seu advogado, somente os advogados falavam entre si , João e vítor não se olhavam mais nos olhos tão pouco falavam-se diretamente entre si, mas chegou o dia em que toda riqueza de Alberto  que estava no cofre seria dividida entre os dois irmãos.
João pensava consigo mesmo: Já posso até imaginar no cofre deve haver dólares, euros, muito dinheiro, escrituras de propriedades, ações de diversas empresas pelo mundo, pode até ter barras de ouro, não vejo a hora de meter a mão na grana do velho, Vítor também pensava semelhante ao irmão:  Não vejo a hora que abra logo esse cofre deve ter muita grana, o velho era muito rico e tinha muitas propriedades e sempre deu mais importância ao material do que seu lado emocional. Até mesmo os advogados já acostumados com esses casos, ficaram completamente horrorizados com a atitude dos filhos de Alberto, então os advogados decidiram abrir o cofre: Foi um momento de puro suspense e muita tensão, ao abrir o cofre eles tiveram uma surpresa e um forte choque, se olharam entre si e não entenderam nada até se perguntaram é uma piada? No cofre só havia , fotos e recados de quando João e Vítor eram crianças, uma foto da mãe dos rapazes, algumas poesias e textos assinados por Alberto, uma coleção de livros do Doutor AUGUSTO CURY, por certo antes de sua morte Alberto fazia da leitura seu mundo paralelo , havia vários livros em seu cofre entre eles um livro chamado A grande virada de José Luiz Tejon e alguns livros de um autor chamado Roberto Shinyashiki, e uma carta que dizia:  Queridos filhos que eu tanto amo e sempre amarei , João e Vítor primeiramente gostaria de me desculpar com vocês pelo péssimo exemplo que dei á vocês e pelo pai ausente que fui, somente agora perto de minha morte estou me humanizando, tentei dissecar o meu ser, lapidar os meus defeitos, saibam meus filhos que esses foram os dois meses mais intensos da minha vida, comecei somente agora perto de minha morte a descobrir que a vida é muito mas do que o nosso exterior, eu existi somente na superfície, nos meus últimos dias entendi a verdade e a essência de nossas vidas, aprendi á contemplar o belo da natureza,  tudo e todos ao nosso redor, a noite eu conversava com a lua e namorava as estrelas, voei pelo lindo céu azul na asa delta da imaginação, presenciei os pássaros cantando , aprendi a dançar com alegria a valsa da vida, fiz uma viagem como nunca  havia feito antes, mas desta vez não cruzei o meridiano.
Por certo vocês acham que fui á Europa ? Páris ? Milão ?  Não meus filhos desta vez viajei para dentro do meu ser, visitei os vales da sombra de minha arrogância e soberba, nesta viagem aprendi a controlar minhas emoções e filtrar meus pensamentos ruins,  nunca na vida agir por impulso e através do ego, comecei a me divertir com minha insensatez e minhas mazelas, percebi que uma pessoa inteligente aprende com seus erros mas uma pessoa sábia aprende com o erro do outro, por isso aprendam com o meu erro de como não se deve ser e viver, aprendam as grandes lições da escola da vida, só agora dissecando o meu ser , percebi que eu era autoritário e rígido por ser infeliz interiormente, me vi agora como uma pessoa porco espinho: ''agressiva por fora e frágil por dentro''.
 Vivia muito através do meu ego e deixei ele me dominar, e muito pensando cheguei a uma conclusão: A verdadeira felicidade está na simplicidade, procuramos tanto essa tal da felicidade, quando na verdade ele mora e se esconde  dentro de nosso ser, nós  tentamos conquistar e seduzir a felicidade através do luxo fútil exterior, mas no final todo luxo vai para o lixo, ao morrermos não levamos nada a não ser a vida que levamos e o legado que deixamos, do útero ao túmulo a única coisa que realmente existiu e sempre existirá e que irá nos libertar será o AMOR,  eu sempre me preocupei com valores econômicos e tive poucos valores de vida, me preocupava muito com o ilusório mundo exterior e esqueci o meu fantástico e libertador mundo interior, vivemos em uma sociedade que inverte os valores,  fazem do consumismo e da ignorância uma escravidão mental, desculpe-me meus filhos: Pois eu sempre os presentiei com brinquedos e muitos supérfluos materiais, mais nunca os dei atenção , afeto , carinho, nunca ouvi suas histórias, suas preferências, nunca penetrei no mundo de vocês, fui um pai no piloto automático, só agora descobri que o amor se compará a uma flor: Se não cuidamos, não regamos nossos entes queridos com afeto e carinho esse amor pode murchar como uma flor sem a água da vida, lendo as histórias de jesus observei oque é realmente um ser humano forte, que não julga, que tratam os pequenos como grandes, para os pequenos se tornarem grandes, li histórias fantásticas de superação como a linda história de vida do Maestro João Carlos Martins , outra história maravilhosa é a de José Luiz Tejon , seu livro A Grande virada é algo sublime e de pura sabedoria , os ensinamentos de Roberto Shinyashiki também são maravilhosos, estes homens nos mostram sua grandeza ao compartilhar suas belas histórias e conhecimentos,  já eu como era um ser humano medíocre dentro do meu ser , julgava e humilhava á todos até vocês meus próprios filhos, um homem que não sabe valorizar sua família não é digno de ter uma família, com tudo gostaria de dizer que nunca é tarde para recomeçar, saibam que a maior herança que podemos deixar á quem  amamos não são meros bens materiais que se envelhecem com o tempo e não podemos levar conosco na nossa morte, e sim o maior bem que podemos deixar á quem amamos é a educação, que  nós a levaremos para sempre e a repassaremos de geração em geração. A partir de agora meus filhos, mudem seus estilos de vida, sejam mais simples e humildes, vejam meu caso a vida dá muitas voltas, se humanizem e cuidem do que realmente importa á nossa família, valorizem mais isso do que qualquer luxo fútil, mudem esse estilo de vida que eu os ensinei e praticamente os obriguei a seguir, sejam vocês mesmos sempre não igual ao que eu fui, eu bem sei que a essência de vocês ainda é pura, remodelem seu caráter, Somos pequenas sementes no solo da vida, então vamos usar a sabedoria e o amor como adubo para sempre crescermos e evoluirmos. Neste cofre está toda riqueza que acumulei durante toda minha vida: Fotos e pequenos recados de vocês ainda crianças puras e que tinham sonhos que eu os destruí, uma foto da mãe de vocês que será a eterna sereia do meu mar, uma coleção de livros do Doutor Augusto Cury- que é sem dúvida um remédio para a alma e uma descoberta de um novo mundo, não um mundo de riquezas fúteis mais sim um novo mundo da emoção, Augusto Cury é responsável pela minha libertação mental, agradeço a ele por tornar meus últimos dias um show existencial,  graças a ele expandi meus horizontes e resolvi deixar o meu legado, agradeço também á o grande maestro da vida João Carlos Martins e José luiz Tejon  por suas belas histórias e uma intensa demonstração de superação, Roberto Shinyashiki também me ajudou muito nesta nova caminhada rumo ao saber, essas são algumas poesias e alguns textos que fiz, para quem sabe iluminar a escuridão mental de nossa sociedade, por favor não deixe que eu viva em vão, gostaria que vocês tornassem nossa empresa mais humana e fizessem doações e trabalhassem em prol do social , divulguem esta carta, meus textos , minhas poesias, e meu péssimo exemplo de como não se deve viver e do ser humano que não se deve ser, desculpe-me meus filhos se eu os decepcionei, não havia dinheiro no cofre e nem nada material, neste cofre só guardei A VERDADEIRA RIQUEZA de toda minha vida, vocês meus filhos que sempre os trarei no coração, e um pouco da sabedoria que obtive durante esses meus últimos dias de vida, e nunca se esqueçam : Nunca é tarde para recomeçar.
Obs: vocês não ficaram economicamente desamparados, deixei á vocês uma quantia no banco que vocês viveram confortavelmente, doei grande parte de nosso patrimônio pois para viver só precisamos de uma quantia de dinheiro que possa atender as nossas necessidades, e não uma quantia astronômica que atenda nossas vontades egocêntricas. Por isso com esta quantia vocês viveram bem , mas se obrigaram a conquistar  o próprio patrimônio com  sabedoria e garra.
A os prantos os irmãos se abraçaram e voltaram á aqueles velhos tempos de crianças que sonhavam , uma infância que foi moldada pelo exterior e não pelo interior, prometeram que não deixariam que seu pai morresse em vão, João e Vítor a partir deste momento decidiram fazer igual ao pai, se redescobrir se reinventar, ser um eterno aluno na escola da vida, irão se humanizar, e serem eles mesmos, tiraram suas máscaras sociais, e como seu pai os disse: Nunca é tarde para um novo recomeço.
Fim..........................................
Texto By Elvis D' Angelo.
Texto em homenagem aos maravilhosos escritores e médicos que curam almas :
Aos mestres com carinho:
Augusto Cury
A o Maestro João Carlos Martins e José Luiz Tejon que são histórias vivas de superação.
Uma singela homenagem de um mero escritor amador mais que busca se aprimorar , para os mestres  Augusto Cury , José Luiz Tejon , Maestro João Calos Martins , Roberto Shinyashiki,
Pedro Mandelli na área administrava , e no campo das '' finanças pessoais '' agradeço á Mauro Halfeld , Gustavo Cerbasi , Reinaldo Domingos, e a todos anônimos  e escritores amadores , que no silêncio e no anonimato fazem á sua parte.
Obrigado Mestres!
Elvis D Angelo
Enviado por Elvis D Angelo em 04/02/2010
Reeditado em 14/02/2012
Código do texto: T2069815

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Elvis D Angelo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 28 anos
152 textos (71906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/07/14 21:04)