Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Próximo de onde residíamos, havia uma propriedade da família Mendon. Eram terras boas para o cultivo, na parte alta, e a encosta e as terras baixas eram usadas como pastagens. No fundo próximo ao córrego, havia um charco, ao qual o Sr. Mendon solicitara aos filhos, cercá-lo para se precaver de possíveis acidentes com animais. 

O seu rebanho, composto de vacas leiteiras, bezerros e terneiros, não era lá muito bom e para melhorar a qualidade do plantel, adquiriu um touro nelore de boa linhagem e de alto preço. 

As cercas estavam esqualepadas ( situação precária), pois os filhos não eram muito chegados ao trabalho. 

Os dias passavam pachorramente e nada dos rapazes fazerem o isolamento do tal charco. 

Um belo dia, o velho dá por falta do seu precioso touro. 

Pergunta para um, pergunta para o outro e ninguém sabe, procuram e não acham, até que um se lembra do "amaldiçoado" charco, vichi, e agora? 

Discretamente chama os irmãos e para lá se dirigem e constatam que o touro está atolado até o pescoço. 

Puxam, puxam, e nada. 

Buscam os cavalos, puxam, puxam e nada. 

Aí, a infeliz idéia: amarrar o touro no rabicho do trator, pronto o touro saiu. 

Inquiridos pelo pai, respondem: 

-Encontramos o touro, estava atolado e o tiramos, mas ele não anda. 

O pai foi ao local, examinou e arrematou: 

-Não vai andar nunca, vocês quebraram o pescoço dele!
GDaun
Enviado por GDaun em 10/09/2006
Código do texto: T236705

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43011 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:33)
GDaun