Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BAGUNCEIRO

-Amor, não enrole a sua camisa assim. Quando for vestir, ela estará toda amarrotadinha.
-Está bom.
No outro dia.
-Não é na cadeira que se pendura camisa, meu bem. Por favor, leve-a para o nosso quarto.
-Já vou.
-Olhe os seus sapatos aqui na sala, outra vez. Meu amor, sabia que eu vou te bater? Você está fazendo muita bagunça.
-Está vendo, Flavinha? Mamãe já foi para o céu e, agora, Denise quer ser minha mãe.
-Não, papai, ela não pode!
-Por que, filhinha?
-Porque, senão, você vai ser meu irmão grande e eu nasci primeiro, ué!


Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 18/09/2006
Código do texto: T243036

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55225 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:27)
Anna Célia