Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MENINO QUE DESCOBRIU O BRASIL

O MENINO QUE  DESCOBRIU O BRASIL



        A história que vou contar, é uma história engraçada, tem começo, tem meio, mas não terá fim...É isso mesmo não  terá fim. Sabe por quê?! É que o menino vai crescer e contará o resto da história...
        Então vamos lá!!
        Há alguns anos atras um casal muito simpático que moravam em Louxenbourg resolveram ter filhos... A mulher da história é uma linda morena brasileira, e o pai um angolano branquelo... Imaginem, primeiro nasceu uma linda menina de olhos cor de jabuticaba... deram-lhe o nome de Samyra. O casal gostou tanto de ter filhos que logo em seguida nasceu outro, agora um Luxemburguesinho pra lá de danado. A mulher então deu-lhe o nome do pai, só para depois chama-lo de Juninho...
          Eles eram uma família feliz, o pai trabalhava fora e a mãe cuidava dos filhos... Hum! Até que a saudade do Brasil foi crescendo, crescendo e... eles resolveram trazer as crianças para os avós e os tios conhece-los...
        Agora começa a nossa história!
        O Juninho... que deveria chamar Trovãozinho...
        Aterrorizou no aeroporto...
         Quase colocou fogo no avião... porem ficou amigo de toda a galera.
        Quando desembarcaram em São Paulo tinha até um montão de fã... ganhou balas, chicletes, chocolates. Em troca fez muita gente rir dentro do avião. Ele deixou os pais a e a irmã dele, quase malucos de tanta traquinagem.
          Viajaram mais um dia para chegar na Fazenda do vô João e da vó Dory, quando chegaram foi aquela festa. Pensa que o Juninho estava cansado? Que nada... Ele estava maravilhado! Nunca tinha visto tanto lugar para correr, tantas árvores para subir, tanto bicho para ver. Aí sim! Foi aquela correria... Todo mundo correndo atras do Juninho.
      __ Juninho solta o rabo do gato!!
      __ Juninho não chuta o cachorro!!
      __ Juninho não pega os pintinhos!!
        Mas que nada! O Juninho nunca tinha visto tanta liberdade... cavalos para montar, vacas para tirar leite, bichos para conhecer, frutas para devorar.
        E lá foi ele, brincando com o gato, atiçando os cachorros, jogando milho para as galinhas, subindo nas árvores, observando os peixinhos, andando a cavalo, conhecendo os passarinhos, comendo frutas até a barriga doer...
       É mas...
           Um dia as férias acabam... e isso aconteceu! E por essa Juninho não esperava!
         Arrumar as malas, guardar os brinquedos, ir a festas de despedidas, ah! Estas, ele aproveitou todas muito bem... mas sem pensar que estava aproximando o fim da sua alegria.
        Passagens compradas, malas arrumadas é chegada a hora!!
        Vovó chorou na frente de todo mundo.
Mamãe chorou na frente de todo mundo.
O tio e a tia disfarçaram muito bem.
O vovô foi chorar no banheiro.
Aí no final foi aquela choradeira geral, sem contar que estava uma chuva danada.
O Juninho não disse nada... foi embora calado. Os olhos tristes. E aquela folia toda bem guardada.
No avião foi com na vinda, sabe como é! Criança esquece rápido das tristezas, brincou com todos os passageiros, foi até a gabine do piloto, fez show com a musiquinha que a prendeu com a tia dele... mas quando chegou no apartamento, a tristeza foi chegando de vagarinho.  Não tinha gato, não tinha cachorro, não tinha cavalo, não tinha rio... não tinha liberdade, só tinha saudade, que virou febre, que virou médico,  e que virou descoberta!!
Juninho sarou... mas um dia na  hora do jantar ele declarou em alto e bom tom:
__ Quando eu crescer vou comprar o Brasil para mim, ai vou trazer ele pra cá!!
É... enquanto o Juninho não cresce, para levar o Brasil para lá, a tia dele fica aqui escrevendo esta histórinha e chorando de saudade. Assim o Juninho cresce... cresce... e volta para o Brasil para gente continuar contando esta história...

 




Silvana Márcia Schilive













XEXE
Enviado por XEXE em 06/11/2006
Código do texto: T283793
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
XEXE
Nova Laranjeiras - Paraná - Brasil, 44 anos
5 textos (567 leituras)
1 e-livros (16 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:51)