Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

           

                     

Bundão!

Rosa Pena

 

Soube por Marlene que Afonso havia morrido no Dia de Reis. Sentiu o coração apertado e chorou muito, mas muito mesmo, pelas lembranças, eles tão juntos, tantos planos, milhares de ilusões, chorou mais e mais até se lembrar que ele lhe abandonara pela bunduda da esquina. Quanto desapontamento! Daí chorou muito, muito mesmo, de raiva, depois sentiu um certo conforto, quase alívio, por chorar por um defunto que já foi tarde e não por um maldito ex que foi cedo. É bem mais saudável! Quantas vezes não choramos por conta de um anônimo cachorro atropelado? Pronto! Estava resolvido. Saudades de um falecido qualquer. Continuou chorando muito, mas muito mesmo, só que agora de bem-estar, quase felicidade, até tocar outra vez o telefone. Marlene de novo?

— Enganou-se? O irmão dele que se foi? Ele está bem vivo? Vivinho da Silva e com uma nova siliconizada a tiracolo?

Recomeçou a chorar muito, muito mesmo, de ódio. O safado não assume nem a morte. Bundão!

 

 


 


LIVRO UI!
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 08/11/2006
Reeditado em 30/09/2008
Código do texto: T285569
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1415762 leituras)
48 áudios (24765 audições)
33 e-livros (29000 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:36)
Rosa Pena

Site do Escritor