Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HORA DE HISTÓRIAS: O INTERNATO!


 
 
      Da Série: HORA DE HISTÓRIAS!
 
   CONTOS  DA  MINHA VIDA EM FAMÍLIA:

 

                                  O INTERNATO.

                                Nidia Vargas Potsch

 

 

               Papai foi aluno do Internato, desde os onze anos de idade, quando passou no exame de admissão para o Colégio PedroII Unidade de São Cristóvão. Naquela época, no prédio, só funcionava o Internato e havia cerca de uns 280 alunos internos. Hoje, A Unidade S. Cristóvão é um Complexo Escolar, onde funciona três Unidades Escolares Conjuntas com cerca de 3000 alunos, indo desde o Ensino Fundamental ao Ensino Médio. É nesta Unidade Escolar que leciono Artes Visuais e História da Arte.

               Vamos recordar um pouquinho do antigo internato com as loucuras e brincadeiras dos alunos dos idos de 1928, adolescentes desta época, da qual meu pai tem orgulho de pertencer. Como existem muitas aventuras para se contar, vou relembrar apenas três delas desta vez ...

 

 

 

                      A SOPA ...

               Era comum na hora do jantar ter sopa. Mas o carro-chefe do cozinheiro era sua deliciosa sopa de ervilhas feita toda sexta-feira. Papai adorava e seus amigos também. Mas os alunos mais malandros, inclusive o senhor Archimedes, meu pai, durante a semana catavam moscas e guardavam numa caixinha de fósforos. Consultavam suas listas para fazer o revezamento dos jovens que iriam aplicar o golpe e lá iam todos jantarem .... Quando chegavam ao final da sopa, justo na última colherada, os sorteados jogavam uma mosquinha no prato e gritavam para o cozinheiro: caiu uma mosca na minha sopa ... assim não dá ...

                E o cozinheiro trazia um outro prato de sopa de ervilhas cheio até as bordas para o glutão  ... Claro que ele sabia da malandragem dos alunos, mas adorava entrar no "JOGO" dos meninos, afinal, era um bom homem e também tinha filhos jovens ...

 

 

       

       O MENINO QUE FAZIA XIXI NA CAMA ...

                 Havia um aluno da turma de papai que fazia xixi na cama todos os dias desde que chegara ao colégio. Já estavam na oitava série e nada dele se controlar. Perguntado uma vez porque fazia isso, a resposta veio de imediato: tenho preguiça de levantar a noite. O pobre do Zé Maria, o roupeiro, é que ficava com o encargo mais pesado. Carregar todos os dias o colchão para colocar no sol ... um absurdo !

                   Ah! É por isso então, indagaram os alunos ? É sim. Faz frio a noite e não quero andar até chegar o banheiro no final do corredor.

                   Muito bem, concordaram todos os colegas ... Combinaram então, dar um susto no "Mijão".

                   Na noite seguinte, após verificarem que ele adormecera, colocaram bastante jornal velho amassado em volta da cama dele e atearam fogo, gritando todos juntos: FOGO! FOGO! FOGO!!

                   Foi uma balbúrdia danada ... E o Babi Mijão querendo descer da cama sem poder porque as labaredas não deixavam ... E os molecotes a gritar ...

Babi Mijão ! Babi Mijão ! Babi Mijão !

Até que o fogo amainou, chegou o chefe de disciplina e colocou a turma toda de castigo.

Mas fica a pergunta no ar : e o Mijão ?

 "Babi Mijão" nunca mais fez xixi na cama ... devido ao  susto que levou ... ris ...ris ...

                     

                             A COLA:

                    Como não poderia deixar de ser, quem não cola ... não sai ...

                    Um destes colegas da turma era muito alto e esguio e tinha por principal atributo saber utilizar bem os dedos dos pés que eram longos e ágeis ... Era malandro que nem ele e não gostava muito de estudar ...

                    Sua destreza e agilidade eram tão grandes que conseguia pegar pequenos objetos do chão como lápis, borrachas, etc. Era uma verdadeira proeza ...

                     Certo dia, durante a semana de provas, o malandrinho levou sua botina velha ao sapateiro da esquina, com permissão do chefe de disciplina, para tirar um prego. Qual nada, chegando lá, pediu ao sapateiro que tirasse a sola velha e deixasse somente a parte de cima da bota porque mais tarde iria colocar sola nova ... e assim foi feito.

                      Com a botina preparada, era só organizar e marcar as colas de acordo com a matéria, o que foi imediatamente feito ...

                      Prova de Geografia,: clima um pouco tenso, professor passa as tarefas no quadro e a turma inquieta esperando para ver o que o "Esguio" iria aprontar desta vez ...

                      Muito bem, o danado deixou sua apostila cair no chão e lentamente, calmamente, folheava a apostila com seus dedos dos pés  calçados na botina sem sola ... Acho que vocês bem podem imaginar o "frisson" causado .... ris ris ... Via as respostas corretas das questões e passava para a turma com um largo sorriso ...

                       Devido ao fato do professor ser mais idoso e estar ocupado, ele não percebeu nada ... manteve-se em sua mesa corrigindo outras provas e nem poderia ter lhe passado pela cabeça tal audácia ....

                         As notas finais foram ótimas para espanto e orgulho do mestre, desavisado ...

 

 

 

OBS: A melhor época na vida de um jovem adolescente com certeza é sua época escolar, embora a grande maioria deles não se dêem conta disso ...

É durante esta época que acontecem as grandes transformações do e no "SER HUMANO" .

Daí todo o cuidado é pouco!

Porque é o período em que ele  se burila e se completa ... e começa a "curtir e viver" a Vida !!!

AME SEUS PEQUENINOS NETINHOS, COM TERNURA, PORQUE ELES  TB.

                   CHEGARÃO LÁ ....rs ...

                                                         


   Nídia Vargas Potsch
       @Mensageir@
     RIO, 22/08/2002.

 
COM CARINHO, Nídia.
FELIZ DOMINGO.
COM MUITO AMOR NO CORAÇÃO !!!
 
Nídia Vargas Potsch
Enviado por Nídia Vargas Potsch em 12/11/2006
Código do texto: T289070
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nídia Vargas Potsch
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
293 textos (29537 leituras)
3 e-livros (45 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:42)
Nídia Vargas Potsch