CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

A IMPORTÂNCIA DO SORRISO

No vai e vem apressado das pessoas, não havia tempo para olhar e ver uma senhora, morena, de baixa estatura que morava naquela praça. Diziam que a tal senhora chamava-se Maria. E era só o que sabiam sobre ela.
Numa manhã ela apareceu na praça e ficou. Contavam também que era uma professora que sucumbiu a perda do filho. Desde então vivia pelas ruas. Mas a verdade é que quase ninguém notava aquela senhora. Era só mais uma. Quase todos, menos Ana, uma menina de sete anos que estudava no colégio próximo. Durante meses, a senhora sorria sempre que encontrava o rosto branco da menina, que prontamente retribuía o carinho. Não havia palavras, só o sorriso mútuo.
Até que um dia, ao entrar no carro da mãe, algo chamou a atenção de Ana:
- Mãe, por que ela não sorriu?
- O que menina?
- A moça, não sorriu.
- Qual moça?
- A moça que fica sentada no banco da praça. Hoje ela não sorriu.
- Vamos embora filha. Tenho muito que fazer.
- Mas, mãe... Ela sempre sorri.
- Vamos?
- Não mãe, ela sempre sorri... Vamos lá...
- Vamos lá? Nem pensar...
- Por favor...
Depois da insistência, Vivian, a mãe, encostou o carro e foi com a filha até o banco da praça. Quando chegaram próximo, Vivian reparou que a senhora estava muito pálida. Ana foi logo falando:
- Olá amiga, você não sorriu...
Maria não atendeu. Viviam ao notar o olhar vago da mulher, disse a filha:
- Ana, venha. Acho que ela está passando mal. – Pegou o telefone e ligou.
Dez minutos depois, a ambulância chegou ao local.
Depois dos primeiros atendimentos, oficial médico do Corpo de Bombeiros informou:
- Ela sofreu um AVC. Vamos levá-la para o hospital. Alguém a conhece? Sabe o nome? Alguma informação?
Viviam respondeu:
- Pelo que sei, não. Ela vive aqui na praça.
Neste momento, Ana gritou:
- Eu sei quem é ela!
O Médico olhou surpreso. Baixou até a altura da menina e perguntou:
- Sabe? Então me diga...
- É a moça que sorri pra mim todos os dias...


Ubirajara Oliveira
Enviado por Ubirajara Oliveira em 01/10/2013
Código do texto: T4505998
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Ubirajara Oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Ubirajara Oliveira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
1035 textos (73527 leituras)
30 áudios (1797 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/14 22:35)