Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pirando

"O que pode acontecer de mal?"

Algo sobre tinta preta e papel... que não deu muito certo. O que será que os levou a furar assim? Sabe, para padrões mais antiquados e esdrúxulos isso seria repugnante, nojento e sem sentido. Porque alguém furaria a própria pele? E por que colocar lá, uma haste de metal ridícula, com bolinhas de plástico nas pontas fazendo parecer dois pesos de academia, bem pequenos?
Piercings são coisas que não são bem vistos. Que dirá tatuagens?
Como se eu não tivesse cansado de por desenhos no meu pulso, irritado com a aula entediante (interna: En Why!!? hauhaushaushaushaus) e sem sentido nenhum - aliás, porque alguém vai para a frente de um monte de pirralhos e fica falando um monte de coisa que ninguém entende mas que diz que entende na esperança de que o chato mude de assunto, como por exemplo para pessoas gordas e sem-vergonha numa pizzaria a rodízio, é bem mais cativante -, ainda me chamam de sujo por eu querer ser preguiçoso e não fazer todo dia o mesmo porco e ridiculo desenho - há quem diga que tríplices são porcas e rídiculas.... mas o que há de errado com duas meia luas contrapostas e uma lua cheia no meio?! - que para mim faz todo o sentido e tem todo um valor semântico que eu simplesmente não posso viver sem!
Agora, só por diversão, faço os desenhos mais fortes e maiores. E para mais diversão recito um poema sem título, meio maçante - para quem lê muito o estilo abaixo-a-porra-de-sistema-e-viva-a-anarquia, que eu nunca me enjoô -, e completamente intrigante:

menina estranha, menina ignorada.
não mude menina, seja boazinha.
siga padrões, contente papai e mamãe.
esteja sempre de acordo com o sistema,
não reclame de nada.
obedeça o papai, não discuta com a mamãe.
aceite o absurdo, de cabeça abaixada.
não seja rebelde, menina estranha.
isso não leva a nada. compre roupas
decentes e certinhas, sinta-se desconfortável
apenas para agradar.
acredite que alguém um dia vai fazer as coisas
pensando apenas no seu sorriso,
e morra esperando.
e quando cansar de tudo isso, vá chorar.
baixinho, por favor.
pra ninguém ouvir.

Por fim, despeço-me com uma mão molhada e salgada, pois meus olhos dispararam ontem à noite, tristes tristes tristes. Mas é saudade.
Leff
Enviado por Leff em 15/10/2005
Código do texto: T59923

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leff
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 26 anos
28 textos (1650 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:37)
Leff