Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Elevador


O elevador estava com um perfume vagamente familiar naquela manha... Desde o dia em que você se foi, tudo ficou assim, ficou com o seu cheiro, ficou do seu jeito. Não tenho coragem nem de tirar os seus livros de cima da mesa, as suas cuecas da gaveta, a sua lixeirinha do escritório que ainda continua com as suas folhas de papel amassadas, aqueles rascunhos que você havia se desfeito. As suas coleções de carrinhos dos anos 80,estão lá na mesma prateleira que você colocou, também permaneceram intactos os cobertores, mas estão cheirando um pouco a naftalina, as suas roupas também estão no guarda-roupa, os seus clipes, que você adorava amassar em momentos de tensão... Permaneceu dentro do armário na segunda porta à direita, o seu pote de cappucino, também está lá o adoçante e os guardanapos, tudo do jeito perfeito que você tanto gostava...
É difícil olhar as suas coisas pois em tudo vejo você, você pode ter nos deixado, mais tudo vai continuar assim, ou se as coisas mudarem um dia, pode ter certeza aonde você estiver que mesmo tudo fora do meu controle , os móveis, o apartamento e o resto de suas coisas, o que nuca e jamais mudará será o seu cheiro de perfume que sinto quando entro no elevador todas as manhãs...
Amanda Rodrigues
Enviado por Amanda Rodrigues em 01/09/2007
Código do texto: T634258

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Amanda Rodrigues
Pará de Minas - Minas Gerais - Brasil, 26 anos
269 textos (43757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 12:05)
Amanda Rodrigues