Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sete de Setembro

Nesta época do ano não chove em Maranguape, isto garante o interesse por esta data. Sete de Setembro. Assim o desfile cívico pode contar com a totalidade de estudantes e expectadores. Seriam umas 30 mil pessoas se amontoando nos quase dois quilômetros de percurso. Desde cedo já é possível ouvir surdos e taróis descompassados, indicando que a hora “mágica” está próxima. Dezenas, centenas de alunos todos fardadinhos se concentram, aguardando ordem da formação de pelotões... Tudo transcorrendo como de costume.  Ora, enquanto fosse dia não haveria problema algum, tínhamos luz suficiente. O problema quando escureceu. As lâmpadas da rede pública começaram a acender, mas aí o pior ocorreu. Houve uma queda de energia geral, um black-out, diria. E o caos se estabeleceu. As ruas escuras não permitiam distinguir o vendedor de maçãs do amor da Rainha do Colégio. E ainda faltavam duas escolas, um grupo da Melhor Idade, o Exército e a Banda de Música. Por duas horas a cidade ficou as escuras. Dias depois um comunicado da Companhia Elétrica indicou que houve sobrecarga na Subestação da Cidade. Nada mais foi dito. Fiquei intrigado com esta sobrecarga, tentando imaginar o que poderia ter causado isso. Logo associei tudo. E descobri. Centenas de Pranchas para cabelo estavam simultaneamente acionadas, ligadas no máximo, para dar conta de analisar os cabelos de quase metade da cidade. Isso gerou um consumo absurdo de energia elétrica num intervalo de poucas horas. O sistema não suportou e desligou. No final, com a falta de energia, quem se beneficiou foi quem não alisou o cabelo. Economizou um dinheirinho e, por conta da escuridão, ninguém reparou nos visuais anos oitenta, de parte da juventude.
Lauriston Trindade
Enviado por Lauriston Trindade em 16/09/2007
Reeditado em 15/05/2008
Código do texto: T654525

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar nome do autor e link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lauriston Trindade
Fortaleza - Ceará - Brasil, 39 anos
45 textos (17258 leituras)
2 áudios (92 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 05:43)
Lauriston Trindade