Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESPELHOS NOTURNOS

É uma sensação parecida quando você acorda e não quer levantar, quer ficar na cama o dia todo sem explicar para ninguém o motivo da sua inconstância ou do seu mau humor. É algo semelhante a um pesadelo, daqueles que você pensa que acorda, mas vê-se dentro de outro pesadelo, por ventura pior.

O telefone toca.

- Não vai atender não. [ele]
- Vai se é importante? [ela]
- Deve ser ele de novo, até nessa hora esse cara incomoda.
- Verdade, deixa tocar.

Na verdade sempre achei que estava agindo da maneira certa, mesmo acabando com o meu orgulho, mesmo passando por cima de tudo que acredito ser correto, acreditava que lutava por algo nobre, algo que transpunha toda a classificação de certo e errado.

- Esse cara não se toca não?
- Já falei milhares de vezes para ele que acabou, mas ele não aceita. Já não sei o que fazer com ele.
- É só fingir que ele não existe. [ajeitando o cabelo dela]
- Até tentar se matar ele tentou...
- E nem isso o palerma conseguiu.

Risos.

É uma sensação incomoda, como se você fosse o centro das atenções, o cara que todo mundo aponta e ri. Todos conhecem apenas o pior que existe em você, tudo que gostaria de sepultar, cremar, tudo que acaba com a sua estima. É uma luta desigual levantar a face e olhar nos olhos de todos.

- Quer dizer que é melhor. [ele sorrindo]
- É, ele sempre perguntava o que fazer, não trocava de posição. [ela encantada]
- Tem gente que não nasceu para isso mesmo, é incompetente. [sarcasmo]
- Sei lá, quebrava o clima. Com você é bem mais gostoso. [sorriso de satisfação]

O meu pior inimigo é a minha própria mente, consigo imaginar e inventar tudo com uma riqueza de detalhes absurda. Insegurança; sou do tipo de pessoa que precisa ouvir “EU TE AMO” de cinco em cinco minutos, preciso me sentir seguro e isso é complicado demais.

- Já falou que não gosta mais dele?
- Sim paixão. [sem comentários]
- Tomara que ele se toque logo.
- Acho que ele já percebeu que não gosto mais dele e sim de você.

O pior de tudo é não acreditar em mim mesmo.
mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 28/09/2007
Código do texto: T672491

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 32 anos
370 textos (15014 leituras)
3 áudios (242 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 15:06)
mário cardoso