Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Talentos por um tris...

Qual será o segredo de uma vida feliz?

Por que é tão difícil ser fiel à vida sem usar de algum tipo de droga para levá-la adiante?

Meu vizinho é alcólatra, e toda noite quando chega em casa bate na mulher e nos filhos. Ele já foi internado algumas vezes, mas até alcool puro e perfume ele bebeu na falta da pinga.

A esposa dele fuma que nem louca, e quando fica sem cigarro e tem dinheiro somente para o pão, ainda assim prefere comprar o cigarro, e quando não tem, também fica muito agressiva.

O casal tem três filhos, e o mais velho tem quinze anos, e anda com uma turminha barra pesada, e pelo que sei ele rouba para fazer uso das drogas e até comprar pão para os irmãos, uma de cinco anos e outro de sete, e ambos não estão na escola ainda.

João diz que usa drogas para esquecer o inferno sa sua família, diz que Jorge e a pequena Dulce não tem culpa pelo que ocorre, pela irresponsabilidade de seus pais. Ele já disse até que deseja parar de usar essas drogas, pois os irmãos menores precisava muito dele, e a essa altura sua mãe também fazia o uso de drogas e álcool.

Um certo dia João conseguiu um emprego de entregador de panfletos para um supermercado, nessa altura já estava com dezessete anos, Jorge com nove e Dulce com sete, e ainda não estavam na escola, mas João cuidava para que eles não se misturassem com companhias tortas e que acabasse se viciando em coisas erradas.

Ele ainda faz o uso de drogas, mas procura não ser agressivo, o que nem sempre acontecia, mas o uso estava bem moderado.

Um dia sua mãe o irritou tanto que fez com que ele usasse mais do que o de costume, chegou em casa completamente transtornado e pegou a primeira pessoa que surgiu em sua frente, e foi a pequena Dulce, no outro dia ele chorava que nem criança, pois a pequena estava muito ferida, os pais deles o deixaram sozinhos, e João decidiu que iria fazer um tratamento que o dono do supermercado lhe ofereceu para fazer o tratamento para parar com o uso das drogas.

E a partir daí passaram a ser uma família dividindo seus problemas e as alegrias, João agora com dezoito anos pode matricular os irmãos em uma escola, Jorge estava muito atrasado por nunca ter estudado, fez uma espécie de supletivo  e em dois anos terminou da primeira à quarta série, sendo o aluno que mais se destaca por sua inteligência.

Dulce com dez anos, também se destaca muito, mas escrevendo, seu tema favorito é as drogas, que aliás, não lhe faltam inspirações.

João casou-se com uma moça muito boa, e esta esta grávida de 6 meses, e ajuda muito os três irmãos a continuarem unidos.

Um certo dia, quando voltava do trabalho, encontrou três corpos em frente de sua casa, mas estavam de bruços o que não dava para ver os rostos, e quando virou-os para ver quem era caiu aos prantos ao ver que era seus pais e um senhor que não conhecia direito, mas sabia quem era, mas assim mesmo fez um enterro digno para os três.

Nasceu a filha de João, e ele a batizou com o nome de Vitória, porque ele venceu o vício, as drogas, e ela estava viva por causa disso. Virava e mexia, vinha-lhe o sentimento de que seus pais poderiam ter conhecido a primeira neta, mas eles não conseguiram por causa das drogas que os mataram antes.

Dulce com quinze anos publicou seu primeiro livro, graças a João que foi mãe e pai dela, Jorge ganhou uma bolsa de estudos de uma multinacional, está então fazendo faculdade de medicina, pois o maior sonho dele é poder lutar através dela contra as drogas, e vários projetos que por ele foi feito se destaca na faculdade, e todos eles são contra as drogas desde os cigarros que foi da maneira que sua mãe começou até as mais pesadas que foi as que a mataram.

João está aprendendo a ler pois sonha em ler os livro de sua irmã, e quem está o ensinando é a própria Dulce, e ensina também a pequena Vitória que está com três anos e se mostra muito esperta.

Os dois trabalham na mesma multinacional em cargos diferentes é claro, João como segurança, e Joge como diretor de marketing.

Se João não tivesse acordado, teria se disperdiçado três talentos e uma vida, a vida da pequena Vitória, que promete muitas alegrias para os pais, tios e avós maternos é claro.

Natali Bambam Cuore

bambamnaty@hotmail.com
Bambanzinha
Enviado por Bambanzinha em 10/11/2005
Código do texto: T69663

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Bambanzinha
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
72 textos (50184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:05)
Bambanzinha