Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vida enganada.

Geovana estava na festa de fim de ano da empresa em que trabalhava, loira olhos azuis, 1,70m , 35 anos, uma miss, como dizem os homens uma loiraça de parar o transito, viuva com 4 filhos.
Desde da morte de seu marido, não conseguira manter um ralcionamento longo. eram casos aqui namoricos lá.
ao aproximar-se de um grupo, veio logo o convite:
-Ei quer uma cerveja?
-Sim obrigada, está lotado aqui, nem tem lugar para sentar.
- Senta aqui no meu colo, falou um "rapaz".
Atraida pela beleza do "rapaz", aceitou logo o convite,
ao sentar-se sentiu um arrepio pelo seu corpo, nossa seria tesão? O encontro dos olhares fez se pensar que ambos sentiram a mesma sensação.
No final da noite, quero dizer no final da madrugada, ja estavam se beijando e se amando como nunca.
No domingo ia ter churrasco na casa de Sandra, uma funcionària, claro todos iam pintar lá, inclusive o novo "'casalzinho".
Geovana chegou primeiro no chucarasco e logo pergun taram
Cadê a Paula
Paula?
Sim a Paula, o Paulão
Pera ai, aquele cara, é Paula?
A não vai me dizer que não sabia, a me engana que eu gosto.
Nesse momento Paula , quer dizer Paulão entra na sala
em todo sorriso, feliz da vida, e Tac, aquele beijo em Geovana.
quase desmaiou de tesão.
Geovana não sabia o que fazer, estava atraida por uma mulher, mas ela não era homossexual, afinal fora casada bem casada, tinha filhos,
Mas Paulão era demasiadamente atraente ao olhos de Geovana. e assim começou o romance.
a primeira noite ded amor foi arrazante, no motel, paulão dava conta do recado, sem o pau claro que era substituido por um consolo ( para quem gosta?)o barulho chamou atenção da recepcionita, quebaram até os suportes de tanto tesão e emoção,a recepcionista, ligou para saber o que estava contecendo, e a resposta veio curta e grossa.
- Que é amiga, nunca gozou não?
E a paixao entre Geovana e Paulão foi avastadora, entre ciúmes, idas, vindas e separações, até que Paulão começou a sentir fortes dores no estomago e pneuminia constantes, exames e mais exames, Paulãi estava com o vírus do HIV.
Geovana sentiu-se traida peplo seu grande amor, pois até então Paulão tinha uma saude de ferro, fizeram exames pré nupciais e com a doença veio as confições das traições.
Homem quando tem que ser sem vergonha é até quando é mulher, como pudera trair Geovana tão linda, tão maravilhosa, não tinha explicação.
Era vez de Geovana passar por exames, dias de agonia, esperando o resultado, mas os exames de Geovana deram negativo.
Mas Geovana não saiu fora de Paulão, e na certeza do amor de Geovana, Paulão á humilhava.
Outras "mulheres", se interesaram por Geovana, mas ela dizia.
- Não sou sapatão, sou a mulher da história, é amor por uma pessoa eu sinto amor por Paula.
Paulão ficou em estado terminal, e Geovana ao seu lado, fez tudo o que pode por ele.
Mas Paulão, pagou um preço pela sua traição a Geovana, e essa o preço por amar e confiar demais.
Paulão partira para sempre da vida de Geovana, deixando-a em depressão profunda.
Um ano após a morte de Paulão, Geovana anda vagando pelas ruas, se drogando e se prostituindo.
Seus filhos, foram recolhidos pelo Conselho Tutelar, vivem em um abrigo do Governo, seus destinos completamente incertos.
Quando agimos por impulso, sem pensar nas consequências; Os filhos crescem desamparados e pagam os erros que devem seus pais

Gely Arruda
Enviado por Gely Arruda em 23/10/2007
Reeditado em 30/06/2008
Código do texto: T706424
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Gely Arruda
São Paulo - São Paulo - Brasil
330 textos (48350 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:47)
Gely Arruda

Site do Escritor