Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao homem que busca

    Finalmente começa a perceber a graça que tem dançar ao som de outras canções. Resolve trocar aquele velho bolero por um samba. Andava sempre  embalado pela mesma e melancólica batida. Andar com o MP4 no ouvido é bom, só se ouve as músicas que selecionou, porém, priva-se dos sons a seu redor. Já  foi guiado pelo sentimento de busca, hoje se deixa levar no vento, esse basta para dizer-lhe o rumo.
    Com a noção recobrada, pondera suas atitudes. O que antes era movido pela busca do amor de uma mulher, torna-se vontade de caminhar. Racionalmente falando, o que se faz com o amor? Nada de bom ! No máximo é possível manipulá-lo a seu favor e ferir a outra pessoa. Tirando essa " racionalidade"  que o arrogante ser humano pensa ter, ele é tudo. Um homem que chora feito criança, a menina que escreve cartas e mancha com lágrimas as páginas do diário. O amor passa a ser a seiva que corre em nossa alma.
    O amor de uma mulher não é fácil de se ter. As mulheres são caprichosas, pirracentas, sensíveis, sensatas, guerreiras, têm TPM, são malucas. As mulheres são necessárias, fazem falta, são companheiras, mães, confidentes e ...mulheres. A mulher é chamada de diferentes  nomes durante a vida, porém, a marca feminina que amadurece com o passar dos verões não muda ainda que lhe venha o tempo. A atenção, compania e até o corpo  de uma mulher podem ser comprados ou alugados, porém, o coração é dado a quem ela escolhe, a quem ela julga merecedor, nem ssempre é o justo.
    O coração da mulher é vereda tortuosa, é montanha russa, faca de dois gumes. Difícil alcançá-lo, bom, difícil pro cara que presta, o safado acha rápido o caminho, ludibria, leva o que quer e pronto.
    O corpo da mulher é como a árvore que é admirada por todos. Uma árvore de doces frutos, de belas flores e frondosa copa. Muitos são os que querem receber seu primeiro botão, não sendo assim, se contentarão com os que vierem depois. Lamentarão sempre, por não terem sido eles os primeiros  a terem colhido o fruto primogenito.
    O amor não se resume a dois corpos  que se juntam, é o açúcar que torna doce a vida. Não devemos deixar que os reveses nos desanimem  na busca. Andemos despreocupados e nos deixemos ser encontrados. Ele não sabe de onde vem, porém, sente que não tardará a chegar seu amor, aquela que somada a seu espírito remontará o mosaico que é a alma do  homem calejado.....ela virá.
Símio
Enviado por Símio em 03/11/2007
Reeditado em 03/11/2007
Código do texto: T721326
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Símio
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
113 textos (7627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 22:01)
Símio